23/06/2024 14:33:11

Economia
20/05/2024 12:00:00

Conab fará 1º leilão de compra de arroz importado no dia 21

O arroz que será adquirido pela estatal chegará ao consumidor por, no máximo, R$ 4 o quilo.


Conab fará 1º leilão de compra de arroz importado no dia 21

Notícias ao Minuto

ACompanhia Nacional de Abastecimento (Conab) informou nesta quarta-feira, 15, que o primeiro leilão para compra de arroz importado ocorrerá na próxima terça-feira, 21, com a aquisição de até 104.034 toneladas de produto da safra 2023/2024. O arroz que será adquirido pela estatal chegará ao consumidor por, no máximo, R$ 4 o quilo.

O presidente da Conab, Edegar Pretto, destacou em nota que o arroz terá uma embalagem especial do governo federal e vai constar o preço que deve ser vendido ao consumidor.

A Conab publicou mais cedo o edital que determina as condições do leilão para a compra do cereal beneficiado, polido e importado.

A importação de arroz visa enfrentar as consequências sociais e econômicas decorrentes das enchentes no Rio Grande do Sul.

A primeira remessa vai para São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Pará e Bahia, segundo a portaria do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e Ministério da Fazenda. O valor da operação estabelecido no ato interministerial é de R$ 416.140.000.

Ainda conforme edital da empresa pública, o produto deverá ser descarregado nos portos de Santos (SP), Salvador (BA), Recife (PE) e Itaqui (MA).

O cereal deverá ser empacotado em embalagem de 2kg padronizada, com a logomarca do governo federal. Para participar do certame público, as empresas devem estar cadastradas nas bolsas de mercadorias e cereais.

O preço máximo aceito pela companhia para fechamento da compra será definido dois dias úteis anteriores à data de realização do leilão, segundo o edital da Conab.

 

 



Enquete
Se a Eleição municipal fosse agora em quem você votaria para prefeito de União dos Palmares?
Total de votos: 386
Notícias Agora
Google News