23/05/2024 18:23:01

Greve
24/03/2024 22:00:00

Motoristas de aplicativos em Pernambuco farão paralisação no dia 26 de março

O ato acontece em todas as capitais do país, de forma simultânea e tem o apoio da FEMBRAPP, na próxima terça-feira


Motoristas de aplicativos em Pernambuco farão paralisação no dia 26 de março

Diário de Pernambuco

Motoristas de aplicativo de Pernambuco irão participar de uma paralisação nacional que será realizada na próxima terça-feira (26). O ato serve para mostrar a indignação da classe com a PLP-12/2024, que tramita em regime de urgência, na Câmara dos Deputados, em Brasília, e visa regulamentar a atividade de motorista de aplicativos.

A concentração será feita a partir das 7h, em frente ao Classic Hall, em Olinda, na faixa local. O ato conta com apoio da Federação dos Motoristas por Aplicativos do Brasil (FEMBRAPP) e da Associação dos Motoristas e Motofretistas por Aplicativos de Pernambuco (AMAPE).
 
Do Classic Hall, os motoristas seguirão em carreata para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), onde será entregue, de forma simbólica aos deputado estaduais, pedido de retirada da urgência do projeto, que deverá ser enviado para os 25 deputados federais e os três senadores, que compõem a bancada de Pernambuco no Congresso Nacional.
 
Também devem participar da manifestação entregadores por aplicativos e motociclistas, já que o Governo Federal, sinaliza que os próximos a terem este tipo de regulamentação, serão estes profissionais.
 
Segundo o presidente da AMAPE, e Líder Livres, Thiago Silva, o projeto é amplamente constatado pela categoria. “O motorista não quer pagar 27,5% de INSS, pois já estamos há 8 anos sem nenhum tipo de reajuste. O que o motorista quer é liberdade pra trabalhar e tarifas justas, de no mínimo R$ 2 o KM + tempo, pois as plataformas chegam a tirar 60% do valor de uma viagem”, disse.
 
O projeto ainda propõe que o valor deve ser pago aos motoristas levando em conta a hora trabalhada e a contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Desta forma, os motoristas e empresas vão contribuir com o INSS.
 
Se a proposta for aprovada, os motoristas pagarão 7,5% ao INSS e 20% do valor adquirido nas corridas será recolhido pelas empresas. Além disso, motoristas terão direito a receber R$ 32,90 por hora de trabalho. Desta forma, a renda mínima será de R$ 1.412.
 


Enquete
Se a Eleição municipal fosse agora em quem você votaria para prefeito de União dos Palmares?
Total de votos: 65
Notícias Agora
Google News