28/02/2024 17:43:25

Economia
12/02/2024 12:00:00

Golpes financeiros: veja como proteger a conta bancária no carnaval

Especialista dá orientações para que os foliões aproveitem o feriado de forma segura


Golpes financeiros: veja como proteger a conta bancária no carnaval

O carnaval tomará as ruas de boa parte do país até a próxima terça-feira (13/2) — e ainda tem a quarta-feira de cinzas. Especialistas alertam, porém, que é preciso manter a cautela para que a folia não se torne uma dor de cabeça, já que, nesse período, furtos, golpes e fraudes costumam aumentar.

A aglomeração de pessoas nas comemorações em bloquinhos, trios elétricos, bailes e desfiles, aliada à distração dos foliões, é o contexto ideal para que os criminosos se aproveitem e apliquem golpes. Segundo Dárcio Dias, gerente de Prevenção a Fraudes do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob), é necessário equilibrar diversão e atenção.

“Além dos furtos e roubos de celulares, os criminosos enganam suas vítimas para conseguir vantagens financeiras a partir de fraudes que, muitas vezes, são simples de serem combatidas”, explica.

Para Dárcio, seja aproveitando o feriado nos bloquinhos de rua ou até longe do agito, viajando com a família, é preciso estar atento. Por isso, o especialista separou algumas orientações sobre ações que podem ser tomadas para evitar aborrecimentos.

1 – Troca de cartões de crédito/débito

Um dos golpes mais praticados no carnaval é a troca de cartão. O criminoso se passa por um vendedor comum e entrega a maquininha para o cliente digitar a senha do cartão. Aproveitando-se de um momento de distração do comprador, presta atenção na senha que está sendo digitada. Ao finalizar a compra, o cartão é trocado pelo vendedor por um cartão similar, e a troca só é percebida posteriormente.

“É preciso prestar muita atenção ao realizar os pagamentos, principalmente na rua. Essa é a principal forma de evitar ser vítima desse golpe. Além de ficar atento na devolução, confira se houve alguma cobrança extra pelo aplicativo da sua instituição financeira”, comenta o especialista.

2 – Atenção na maquininha?

É necessário estar atento, também, à maquininha. Se ela apresentar o visor danificado ou se o vendedor não lhe mostrar o valor na tela, desconfie. “Nunca realize pagamentos sem ver o valor na tela, ainda mais se o seu cartão for contactless. Não o aproxime da maquininha se não tiver certeza”, informa. No caso de cartões que pagam por aproximação, outra orientação é protegê-los deixando o limite baixo.

3 – Furto/Roubo de celulares?

Também é essencial ressaltar a importância do cuidado com furtos em meio a multidões. “Existem ferramentas que impossibilitam ou atrasam o acesso à conta. Você pode se proteger ativando configurações de segurança, como o duplo fator de autenticação, bloqueio de aplicativos por biometria e senhas.”

O especialista recomenda que o smartphone tenha o bloqueio de tela inicial com biometria facial/digital e o bloqueio automático de tela. Em caso de furto/roubo, avise seu banco imediatamente e peça para desabilitar o acesso à conta. Ou utilize a facilidade da solução oferecida pelo governo por meio do aplicativo Celular Seguro, neste caso o aparelho será bloqueado nas instituições conveniadas.

4 - Atenção com SMS, e-mail ou ligações

Não clique em links enviados por SMS ou e-mail, por mais que a mensagem seja alarmista. Desconfie de ligações vindas de “centrais de atendimento”. Os golpistas têm técnicas para se passarem por funcionários de instituições financeiras com a desculpa de coletar informações pessoais, como senhas, pelo telefone. Nunca forneça dados sensíveis em ligações. Em caso de dúvidas, entre em contato com sua instituição financeira.

Correio Braziliense



Enquete
Se fosse fosse gestor, o que você faria em União dos Palmares: um campo de futebol ou a barragem do rio para que não falte agua na cidade?
Total de votos: 59
Notícias Agora
Google News