05/03/2024 01:54:56

Religião
02/02/2024 06:00:00

Fé, tradição e cultura no lugar: a festa de Santa Maria Madalena em União dos Palmares – Alagoas

Cerca de 10 mil pessoas são esperadas na tarde desta sexta feira 01.02 na Procissão qwue percorre as ruas da cidade


Fé, tradição e cultura no lugar: a festa de Santa Maria Madalena em União dos Palmares – Alagoas

As festas religiosas são fenômenos espaciais e temporais que fornecem uma compreensão geográfica e cultural dos lugares onde se realizam.

Constitui um tema significativamente explorado nas ciências humanas e sociais e vem ganhando expressividade na Geografia através da Geografia da Religião que se volta à análise espaço-temporais desses eventos que imprimem no espaço suas marcas, estabelecendo assim, a sua própria dimensão espacial, além de tornar-se uma marca identitária dos lugares.

Trilhando nessa perspectiva, busca-se no presente trabalho analisar a Festa de Santa Maria Madalena, padroeira da cidade de União dos Palmares, localizada na Mesorregião do Leste Alagoano, que se realiza desde 1835, quando foi criada a paroquia a ela dedicada. Portanto, se constituindo numa tradição de mais de 180 anos de história.

Metodologicamente, a pesquisa está ancorada nas proposições de Rosendahl (2012), partindo do pressuposto que os estudos que envolvem as relações entre o sagrado e o profano à luz de uma análise geográfica estão pautados em três dimensões: (1) a dimensão do lugar, (2) a dimensão econômica e (3) a dimensão política. A partir dessas três dimensões é possível entender, por exemplo, os bens simbólicos presentes na festa, bem como o exercício do poder teocrático em suas ações de territorialidades.

Com efeito, o lugar compõe parte da análise geográfica na compreensão da relação do homem com o espaço. Por sua vez, a dimensão econômica é pautada nos bens materiais e simbólicos representativos do sagrado e do profano, cujo processo de produção ocorre no espaço e no tempo. No que se refere a dimensão política, observa-se que são os agentes administradores do sagrado quem controlam a produção dos bens e serviços simbólicos que a compõem. O capital religioso torna-se um instrumento de poder para a manutenção da prática religiosa.

Ademais, deve-se considerar que o ato de comemorar é também uma maneira de conservar algo que ocupa lugar na memória coletiva, sobretudo quando relacionado ao ato devocional a santa. É dessa forma que a manutenção da Festa de Santa Maria Madalena é partilhada pela ação política da Igreja Católica e por várias pessoas de diferentes setores da sociedade local e até mesmo das adjacências, que carregam uma identidade comum, um sentimento que integra a comunidade religiosa durante os festejos anualmente realizados, culminando com a procissão, tradicionalmente realizada no dia 02 de fevereiro.

Por conseguinte, imprimindo a mesma, uma forte relação com o território palmarino, conferindo-lhe especificidades de natureza cultural, política, econômica e, consequentemente, identidade territorial.

UFAL-Al



Enquete
Se fosse fosse gestor, o que você faria em União dos Palmares: um campo de futebol ou a barragem do rio para que não falte agua na cidade?
Total de votos: 62
Notícias Agora
Google News