21/06/2024 00:37:14

Geral
16/11/2023 06:00:00

Manifestante usa jaca para ironizar Lula: 'Desfazendo da nossa inteligência’

Na Praça da Liberdade, bolsonaristas protestam descontentamento com a gestão do presidente Lula, pedindo o impeachment do petista


Manifestante usa jaca para ironizar Lula: 'Desfazendo da nossa inteligência’

Durante a manifestação ‘Fora Lula’ na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, nesta quarta-feira (15/11), um dos manifestantes, João Fernandes, usou uma jaca para ironizar uma fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A ação foi uma referência a um vídeo do petista, publicado antes do primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no dia 5. Na ocasião, Lula brincava sobre a diferença entre jaca e uva.

“Se cair no exame de vocês amanhã, jaca, olha bem: isso aqui é uma jaca. Tem gente que está comigo que pensava que era uma uva. Eu falei: ‘não, é jaca, é diferente’”, disse o presidente em vídeo divulgado no sábado (4/11). Para João, a atividade do presidente “zomba” da população brasileira.

“Lula, muito infeliz da parte dele, fez um vídeo antes do Enem, para as pessoas que iriam fazer a prova, falando sobre a diferença entre uma jaca e uma uva, por mais que seja óbvio para a maioria dos brasileiros. A gente ficou indignado com isso. Desfazendo da nossa intelectualidade”, disparou. “A gente trouxe isso para ironizar e levar de uma maneira leve para o pessoal o tanto que esse governo é incompetente em várias áreas, não só na maneira de governar, na administração", completou.

Movimento Fora Lula

João Fernandes diz que o movimento ‘Fora Lula’ tem o objetivo de mostrar a força da oposição ao governo Lula. “Esse movimento ‘Fora Lula’ é um movimento popular, a angústia do povo que não cabe mais dentro de casa, para as pessoas que estão com esse ânimo contra o Lula aflorado”.

Ele convida outras pessoas que são oposição à gestão Lula para participar dos próximos atos e também diz que pretende ser candidato nas eleições municipais do próximo ano. “Estamos aí como pré-candidato, colocando nosso nome à disposição para o que precisar"

O empresário Cristiano Reis, um dos líderes do movimento, disse que o objetivo do movimento é “denunciar as coisas de errado” que estão acontecendo no governo do presidente Lula. “O governo Lula ideologicamente não nos representa. Não representa esse povo conservador que está aqui na Praça da Liberdade hoje”, disse.

Ao ser questionado pela reportagem duas coisas que indignam os patriotas na gestão atual, ele cita a visita do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ao Brasil, em maio deste ano, e as reuniões de reuniões de Luciane Barbosa Farias, esposa de um líder do Comando Vermelho no Amazonas, e secretários do Ministério da Justiça, ocorridas entre março e maio, e divulgadas recentemente pela imprensa.


“Uma das pautas que temos aqui é a derrubada imediata do Flávio Dino. Nós não podemos aceitar o Ministro da Justiça que conversa com o crime organizado”, disparou. “A direita não morreu, está mais viva do que nunca, apesar de estarmos sofrendo uma perseguição política muito grande, nós não desistimos. Nós estamos na rua, o objetivo é pressionar o Senado, o Congresso Nacional, para conseguimos, por intermédio das vias democráticas, que é o impeachment, retirar o Lula”,completou.


Já Raquel Morato, presidente do PL Mulher Contagem e presidente do movimento ‘Conservadores em Ação’, destaca que se manifestar é um direito e relembra o ocorrido no dia 8 de janeiro, data marcada pelos atos golpistas em Brasília, quando o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto foram invadidos e depredados.

“A gente precisa mostrar ao pessoal que não precisa ter medo de estar nas ruas, que a manifestação é legítima, é um direito. As pessoas ficaram com medo depois do 8 de janeiro e ficaram em casa. Nós estamos mostrando que uma manifestação organizada é um direito nosso e nós devemos estar na rua”, disse.

 

Manifestação na Praça


Apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniram na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, neste feriado da Proclamação da República, para protestar contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No local, os bolsonaristas protestam seu descontentamento com a gestão do petista, pedindo o impeachment do chefe do Executivo.

Os manifestantes chegaram à Praça após seguirem em motociata e carreata desde o Mineirão, na Região da Pampulha. Ao chegarem no local, os manifestantes realizaram um “buzinaço” contra o presidente Lula. Faixas e adesivos com os dizeres “Fora Lula” foram exibidos pelos bolsonaristas. Adesivos com mensagens “Fora Lula” também foram distribuídos pelos opositores. O ato reuniu públicos de todas as idades e regiões, inclusive crianças e idosos.
No ponto de encontro, os bolsonaristas gritam em coro “Fora Lula, ladrão. Fora Lula, bandido”. Os manifestantes também vestem camisas verdes e amarelas, as quais tornaram-se largamente associadas à imagem do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Além disso, vestimentas com os dizeres “Fora Lula. Impeachment já”, “Deus, pátria, família e liberdade”, “Eu quero meu voto impresso”, “Meu partido é o Brasil”.

Fonte O Estado de Minas



Enquete
Se a Eleição municipal fosse agora em quem você votaria para prefeito de União dos Palmares?
Total de votos: 383
Notícias Agora
Google News