21/06/2024 00:44:53

Acidente
31/10/2023 04:00:00

Pai que matou filha em Goiás já havia invadido casa à procura da ex


Pai que matou filha em Goiás já havia invadido casa à procura da ex

O homem que matou a própria filha a tiros e baleou o genro, ao tentar matar a ex-esposa, no município de Ipameri (GO), a 200 km da capital do estado, já havia invadido a casa da mulher em março deste ano. De acordo com a Polícia Civil, a mulher tinha medidas protetivas contra ele em razão de ameaças desde 2021.

O homicídio aconteceu na noite do último sábado (28/10). Bruna Bernardes da Silva, de 23 anos, foi morta a tiros pelo próprio pai. O marido dela, Max Uiller Silva, 28, também foi atingido e está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e o quadro dele é considerado estável. Claudemar Bernardes da Silva, 47, foi preso no domingo (29/10), após confessar o crime.

A Polícia Civil informou que vai começar a investigar o caso. A princípio, trata-se de um feminicídio (crime praticado contra Bruna) e uma tentativa de homicídio (contra Max).

Histórico de violência

Mesmo com medidas protetivas, Bruna e a mãe sofriam com ameaças de Claudemar. Em março deste ano, o homem invadiu a casa em que as duas moravam procurando pela ex. Conforme registro de chamado da Polícia Militar, na ocasião, o homem arrombou a porta de um dos cômodos da residência procurando pela ex-companheira. Ele foi embora após não encontrá-la.

“Bruna relatou que seu pai havia ido até sua residência à procura de sua mãe. Ela disse que sua mãe não se encontrava ali. Porém, Claudemar não satisfeito entrou na residência e arrombou a porta de um quarto que estava trancada, à procura da ex-esposa”, diz a ocorrência.

Apesar do dano, Bruna não quis representar judicialmente contra o pai. Com isso, a PM afirma que pôde somente orientar a jovem sobre a possibilidade de procurar a delegacia, caso mudasse de ideia.

Tiros de espingarda

O crime aconteceu na casa onde Bruna morava com a mãe e o marido. Segundo informações preliminares das polícias Civil e Militar, Claudemar foi até a residência para matar a ex-esposa, mas foi impedido pelo genro. Uma espingarda calibre 12 usada no crime foi localizada e apreendida.

Ainda segundo a polícia, Max foi atingido no abdômen e Bruna foi baleada no pescoço. Após o crime, Claudemar fugiu.

Até o momento, tudo o que se sabe é que Claudemar queria matar a ex, no entanto, não se tem o esclarecimento sobre a motivação.

Envolvidos

As duas vítimas do crime são: a empresária Bruna Bernardes, que morreu, e o marido dela, Max Uiller Silva, que está hospitalizado. Bruna era bacharel em Direito e também dona de uma loja de roupas em Ipameri. Já Max, segundo informações preliminares, era chacareiro. Não há informações sobre a mãe de Bruna, também citada como a ex-esposa de Claudemar.

Já Claudemar Bernardes da Silva trabalhava como mecânico. Em 2020, ele se candidatou a vereador da cidade pelo partido Republicanos, usando o apelido de Marinho, mas desistiu e, por isso, nem foi eleito. Entre os bens declarados na época estava uma fazenda avaliada em R$ 500 mil.

Na eleição anterior, de 2016, Claudemar chegou a ser suplente. Ainda neste período político, o homem apresentou certidões de antecedentes criminais, que mostravam que ele nunca havia cometido um crime.

Fonte Agora Notícias Brasil



Enquete
Se a Eleição municipal fosse agora em quem você votaria para prefeito de União dos Palmares?
Total de votos: 383
Notícias Agora
Google News