28/02/2024 16:36:30

Acidente
26/10/2023 06:00:00

Bombardeamentos israelitas terão matado 80 pessoas durante a noite na Faixa de Gaza

Exército israelita pede aos palestinianos de Gaza que fujam para o sul e não deixem os combatentes do Hamas esconder-se nos subterrêneos das suas casas.


Bombardeamentos israelitas terão matado 80 pessoas durante a noite na Faixa de Gaza

O governo do Hamas na Faixa de Gaza disse que os ataques aéreos israelitas no território palestiniano sitiado, durante a noite, mataram pelo menos 80 pessoas e deixaram centenas feridas.

No seu briefing, o porta-voz das Forças de Defesa Israelitas (FDI) sublinhou que “o Irão ajudou o Hamas, antes da guerra, diretamente com treino militar, armas, dinheiro e conhecimento tecnológico e que esse apoiocontinua até agora com inteligência e incitamento nas redes sociais contra Israel, em todo o mundo.

O porta-voz das FDI, Contra-almirante Daniel Hagari, voltou a fazer apelos aos palestinianos da Faixa de Gaza: “Apelamos a toda a população da cidade de Gaza e arredores – a organização terrorista liderada pelo Hamas está a usar-vos. Eles estão a usar as vossas casas, escolas, hospitais,- em subterrâneos, debaixo das vossas casas, perto de hospitais e escolas – para se esconderem. Para vossa segurança, não deixem que eles vos usem. Vão para o sul".

Enquanto deixa avisos, o exército prepara os soldados para a ‘próxima fase de combate’.

As FDI divulgaram um vídeo mostrando soldados de dois batalhões da Brigada Golani em treino, acompanhado do comentário: “em preparação para a entrada terrestre na Faixa”.

A guerra trava-se em várias frentes. Israel tem numerosos veículos do exército posicionados a norte, perto da fronteira com o Líbano, numa altura em que se intensifica o fogo do Hezbollah contra território israelita.

Pelo menos 52 pessoas foram mortas no Líbano, de acordo com uma contagem da AFP, a maioria combatentes do Hezbollah, mas também quatro civis, incluindo o jornalista da Reuters, Issam Abdallah.

Quatro pessoas foram mortas em Israel, incluindo um civil.

 

O fogo israelita atinge também a Síria. Segundo os media sírios, oito soldados sírios foram mortos e sete feridos em ataques israelitas contra as suas posições no sul do país. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) disse que os ataques destruíram "armazéns de armas e um radar de defesa aérea sírio" e mataram "onze pessoas, incluindo quatro oficiais".

A frente comum Hamas, Hezbollah e Jihad Islâmica

Altos funcionários dos grupos militantes palestinianos Hamas e Jihad Islâmica mantiveram conversações com o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, sobre como alcançar uma "vitória real" na guerra contra Israel, disse o grupo libanês na quarta-feira.

A declaração do Hezbollah não especificou quando ou onde Nasrallah se encontrou com o número dois do Hamas, Saleh al-Aruri, e com o líder da Jihad Islâmica, Ziad Nakhaleh, disse apenas que foi no Líbano.

Os três grupos fazem parte do “eixo de resistência” – grupos armados palestinianos, libaneses, sírios e outros grupos armados apoiados pelo Irão que se opõem a Israel.

Segundo o comunicado, foi discutido o que "o eixo da resistência deve fazer nesta fase crítica para alcançar uma vitória real em Gaza e na Palestina" e parar a "agressão brutal" de Israel.

O Hezbollah e o Hamas há muito fazem parte de uma “sala de operações conjuntas” com a Força Quds – o braço de operações estrangeiras da Guarda Revolucionária do Irão – disse anteriormente uma fonte próxima ao Hezbollah à AFP sob anonimato.

O ministério da Saúde em Gaza, controlada pelo Hamas, afirma que já foram mortas 5.791 pessoas, a maioria civis, pelos bombardeamentos de Israel.

Fonte Euro News



Enquete
Se fosse fosse gestor, o que você faria em União dos Palmares: um campo de futebol ou a barragem do rio para que não falte agua na cidade?
Total de votos: 58
Notícias Agora
Google News