29/02/2024 12:04:17

Economia
12/10/2023 12:00:00

Juros do rotativo do cartão de crédito já ultrapassam os 1.000% ao ano

O número divulgado pelo BC, que ficou em 445,7%, em julho, é apenas uma média. Veja quem são os líderes do ranking das maiores taxas


Juros do rotativo do cartão de crédito já ultrapassam os 1.000% ao ano

Banco Central (BC) sempre causa certa perplexidade ao divulgar os juros do crédito rotativo no Brasil. E isso não ocorre por acaso. Em julho, o último dado conhecido, eles aumentaram 8,7 pontos percentuais em relação ao mês anterior e atingiram 445,7% ao ano. É um patamar muito alto, mas o que pouca gente sabe é que esse número representa “apenas” uma média. Na prática, essas taxas chegam a superar os 1.000% ao ano.

Com base em dados do BC, o Metrópoles montou um ranking com as instituições financeiras que cobram os maiores juros do rotativo no país. A liderança da lista, com valores sempre anuais, ficou com a Omni, com juros de até 1.092,46%. Em segundo lugar, veio a Crefisa, com 995%. O terceiro posto foi ocupado pelo Banco Triângulo, conhecido pela marca Tribanco, com 992,58%, que pertence ao varejista mineiro Grupo Martins.

Na lista do Banco Central, com dados de 20 a 29 de setembro, estão relacionadas 65 instituições financeiras, organizadas da menor para a maior taxa. Assim, a Omni, com os maiores juros, está na 65ª posição.

 Entre os bancos mais conhecidos pelo consumidor, o Pan ocupa o 46º posto, com taxa anual no rotativo do cartão de 770,23% ao ano. O BMG e o C6 estão, respectivamente, em 42º e 41º lugares, com 580,38% e 556,27%. A Luizacred, do Magazine Luiza, está na 34ª colocação, com 520,48%. Todos acima da média.

Os grandes bancões do país aparecem bem agrupado com, da maior para a menor taxa, o Santander (30º; com 437,17%), o Banco do Brasil (29º; 418,45%), o Bradesco (28º; 409,39%), o Itaú Unibanco (26º; 388,49%). Abaixo, e um tanto desgarrados desse bloco, vêm o BTG Pactual (16º, 281,74%) e Caixa (15º; 264,11%). [Veja aqui a lista completa.]

Limite por lei

Na semana passada, em 3 de outubro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou o projeto de lei (PL) que estabelece um limite para os juros do rotativo do cartão de crédito.

O texto não define o valor do teto, mas dá prazo de 90 dias, a partir da publicação da norma, para que as instituições financeiras e empresas de cartões apresentem uma proposta de limite, que deverá ser aprovada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Na ausência dessa sugestão, a lei fixa que será aplicado um teto que restringe a dívida ao dobro do valor original. Ou seja, o débito pode, no máximo, dobrar de tamanho com a incidência dos juros. A medida, contudo, foi criticada por especialistas.

O que é o rotativo

O crédito rotativo é acionado quando o cliente não paga integralmente a fatura do cartão (quinta um valor inferior ao total, mas superior ou igual ao mínimo exigido). O saldo devedor é deixado para o mês seguinte e se torna um empréstimo pessoal de curto prazo. Esse é o crédito rotativo. Hoje, depois de 30 dias no rotativo, os clientes são transferidos para o parcelamento.

Os líderes

A reportagem do Metrópoles entrou em contato com as três instituições que ocuparam o topo do ranking dos juros do rotativo do BC. A Omni, que ficou conhecida por financiar veículos usados para as classes C e D, informou por meio de nota:

“A Omni tem como premissa oferecer crédito para as pessoas com pouco ou nenhum acesso ao sistema financeiro. Para isso, a empresa trabalha diariamente para gerar oportunidades que permitam a essas pessoas empreender, manter seus negócios ou mesmo pagar suas contas básicas. As taxas praticadas pela Omni estão em linha com o praticado pelo mesmo segmento de mercado.”

O Tribanco, também por meio de nota, afirmou:

“O Tribanco, conforme regulamentação, registra em sua tabela a maior taxa que pode ser aplicada no período para os produtos financeiros que a instituição opera. Mesmo tendo esse teto registrado, ressaltamos que as taxas efetivamente aplicadas são variáveis, de acordo com o perfil dos clientes. Ou seja, um perfil de risco maior poderá ter uma taxa ajustada para mais, para que haja uma compensação por tal risco.

“Também vale destacar que o que é apontado como valor máximo, corresponde à maior taxa possível no período, não sendo necessariamente a praticada para todo o portfólio de clientes. Temos uma relação transparente com nossos clientes e nos orgulhamos de estarmos há mais de 22 anos levando acesso ao crédito para as famílias brasileiras (clientes dos nossos parceiros varejistas), tanto que em 2023 novamente a Tricard foi eleita como o melhor fornecedor de Administradora de Cartão Próprio pela SA Varejo.”

Contatada, a Crefisa não respondeu à solicitação da reportagem.

Metropóles



Enquete
Se fosse fosse gestor, o que você faria em União dos Palmares: um campo de futebol ou a barragem do rio para que não falte agua na cidade?
Total de votos: 59
Notícias Agora
Google News