11/11/2017 08:37:42 Especiais

Deputados divergem sobre reforma trabalhista, que entra em vigor hoje




Notícias ao Minuto - Entra em vigor neste sábado (11) a reforma trabalhista aprovada neste ano pelo Congresso Nacional (Lei 13.467/17), com mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT - 5.452/43). A nova legislação amplia a negociação entre patrões e empregados em torno de alguns direitos e cria novas modalidades de contratação, como o trabalho intermitente; um tipo de trabalho que não tem jornada fixa, sendo pago por período trabalhado.

Pelas novas regras, a negociação entre empresas e trabalhadores prevalecerá sobre a lei em pontos como parcelamento das férias, flexibilização da jornada, participação nos lucros e resultados, intervalo de almoço, plano de cargos e salários, banco de horas, remuneração por produtividade e trabalho remoto. 

+ Nova lei trabalhista começa a valer; veja mudanças

Também a rescisão poderá ser negociada com pagamento de metade do aviso prévio e metade da multa de 40% sobre o saldo do FGTS. Neste caso, o trabalhador poderá movimentar até 80% do valor depositado no FGTS, mas não terá direito ao seguro-desemprego.

O deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), que foi relator do projeto de lei na Câmara, explica que a população em idade de trabalhar é de 140 milhões no Brasil, mas um contingente bem menor tem carteira assinada.

"São 90 milhões de brasileiros que, ou são desempregados, ou são subempregados, ou são autônomos, ou são microempresários, ou são trabalhadores intermitentes; enfim, um número muito maior do que aqueles formalizados está à margem da legislação, que era restritiva”, argumentou.

Ele acredita que a flexibilização da lei vai permitir a entrada dos que estão à margem da legislação. “Vai dar segurança, por exemplo, a Previdência Social pressupõe tanto a questão da aposentadoria quanto do seguro eventual de um acidente de trabalho", afirmou.

+ 'Se burlarem direitos sociais, vamos agir', diz procurador-geral

Mas o presidente da Comissão de Trabalho da Câmara, deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), não acredita em aumento do emprego formal com a nova lei e prevê muitas ações na Justiça.

"Eu tenho certeza que essas mudanças na CLT vão piorar muito as condições do trabalho. Não é lei que gera emprego. Há 5 anos, o Brasil vivia o que tecnicamente os economistas chamam de pleno emprego, quando o desemprego está abaixo da taxa de 5%. E foi com a lei anterior, tal qual ela existia. Portanto, é falsa a ideia de que mudar a CLT é imperioso para a geração de empregos, para melhorar a qualidade do emprego. O que se viu foram medidas para atender aos interesses dos empresários", lamentou.

Outras mudanças

Desde que haja concordância do empregado, as férias poderão ser divididas em até três períodos, sendo que um deles não poderá ser inferior a quatorze dias corridos e os demais não poderão ser inferiores a cinco dias corridos, cada um. Também é vedado o início das férias no período de dois dias que antecede feriado ou dia de repouso semanal remunerado.

A reforma trabalhista também regulamentou o trabalho em casa, sem controle de jornada e com remuneração por tarefa. O trabalho parcial passou de 25 para 30 horas semanais. E a jornada de 12 horas em um único dia, seguida de descanso de 36 horas, poderá ser acordada entre as partes.

A contribuição sindical não será mais obrigatória e a multa por deixar de registrar um trabalhador será de R$ 3 mil, caindo para R$ 800 no caso de micro e pequenas empresas. Com informações da Agência Câmara.


NOTÍCIAS RELACIONADAS


Ilustração
19/11/2017 11:00:02 Especiais
O discurso do ódio que está envenenando o Brasil

El País - Artistas e feministas fomentam a pedofilia. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o bilionário norte-americano George Soros patrocinam o comunismo. As escolas públicas, a universidade e a maioria dos meios de co...



Ovos caipira
18/11/2017 15:40:12 Especiais
Ciência explica as 5 vantagens do ovo caipira

Matéria do Notícias ao Minuto - Ovo é ovo e todos eles possuem as mesmas propriedades? Segundo o médico Juliano Pimentel, autor do livro 'Viva Melhor Sem Glúten', a diferença entre o ovo 'caipira' e o de granja vai muito além do sabor. Ri...



Ilustração
17/11/2017 15:36:34 Especiais
Manobra anti-aborto prejudica mães de bebês prematuros

MSN - A manobra da bancada religiosa para incluir no conteúdo da proposta de emenda à Constituição (PEC) 181/2015 uma restrição ao aborto pode deixar milhares de famílias de bebês prematuros sem resposta. A proposta original era para aumentar...



Ilustração
17/11/2017 06:07:17 Especiais
Magnifico evento espacial marcará céu em 17 de novembro

br.sputniknews.com/ -Em 17 e 18 de novembro, os moradores da Terra terão a oportunidade de admirar um dos eventos espaciais mais belos – as Leónidas – que desta vez promete ser muito impressionante. As Leónidas são as chamadas chuvas an...



19/11/2017
Visitas: 67057117
Visitas De Hoje: 7303


ENQUETE

De 0 a 5 que nota você dá a atual administração municipio
Total de votos: 488


Tribuna União 2007 - 2017
© Copyrigth - atribunadeuniao@gmail.com