30/10/2017 18:44:20 Brasil

Senado vota projeto que pode inviabilizar apps e Uber protesta




MSN - O Senado Federal vai votar nesta terça-feira, 31, um projeto de lei complementar que regulamenta os serviços de transporte particular (PLC 28/2017), como Uber e Cabify. Na semana passada, o plenário aprovou que a proposta seja votada em regime de urgência.
O texto, de autoria do deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), estabelece uma série de exigências para esse tipo de serviço.
A Uber avalia que, se o texto for aprovado no formato que veio da Câmara dos Deputados, o serviço vai ser extinto. Em reação ao projeto, a empresa divulgou uma campanha nas redes sociais, na qual chama a proposta de “lei do retrocesso”.
“O Senado Federal vai votar uma lei sem pensar em como ela prejudica a sua vida. Na prática, essa medida vai acabar com aplicativos de mobilidade urbana”, diz a campanha da Uber, publicada no Facebook e reproduzida por outros usuários no Instagram.
“Só uma voz está sendo ouvida e não é a sua. Quem perde são os 17 milhões de pessoas como você, que voltarão ao passado. E também os 500 motoristas parceiros que dependem dessa renda para viver”.
Na peça publicitária, os atores aparecem com as bocas tapadas por um adesivo com o número da PLC. “Eu tenho o direito de escolher como ando pela cidade”, diz um dos atores da campanha.
Projeto
Caso o Projeto de lei da Câmara (PLC) – que tramita no Senado desde abril deste ano – seja aprovado pelo senado uma série de novas exigências serão impostas a esses serviços de transporte particular. Além de passar a exigir uma idade mínima para condutores e “ficha limpa” dos motoristas, o PLC não tornará a regulamentação dos serviços obrigatórias em municípios que ainda não a fizeram, autorizando a proibição do uso dos aplicativos.
Será exigido, também, que o motorista seja dono do veículo e não tenha a possibilidade de dirigir em cidades vizinhas, como ocorre na Região Metropolitana de São Paulo, por exemplo, entre a capital e municípios da região do ABC. Os carros deverão ter placas vermelhas com licença específica e passar por vistas periódicas. A carteira nacional de habilitação (CNH) dos condutores deverá conter a observação autorizando a prestar serviço remunerado.

 

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS


Exército nas estradas federais
19/11/2017 10:56:50 Brasil
Dnit e Exército iniciam quarta etapa de pesquisa sobre rodovias brasileiras

Agência Brasil - O que fazer para melhorar as condições de tráfego das estradas brasileiras? Para ajudar na formulação de repostas a essa pergunta, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), em parceria com o Comando de Op...



Foto Ilustrativa
18/11/2017 15:45:28 Brasil
Apenas sete Estados tiveram queda no desemprego no terceiro trimestre

Noticias ao Minuto - A redução da taxa de desemprego no terceiro trimestre foi menos disseminada pelo país do que a verificada nos três meses anteriores, quando teve início uma reversão na tendência de no fechamento de vagas no país. Ap...



Eduardo Dias da Costa Villas Boas - comandante do Exército
15/11/2017 20:16:18 Brasil
'Exército é o mesmo de 1964, mas circunstâncias mudaram', diz comandante sobre pedidos de intervenção militar

MSN - O general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, comandante-geral do Exército, é um dos responsáveis por assegurar a defesa do país. Ao mesmo tempo, é um homem que trava uma batalha pessoal com a própria saúde. Em março deste ano, ele rev...



Foto Ilustrativa
15/11/2017 11:34:21 Brasil
Proclamação da República: por que, 128 anos depois, historiadores concordam que monarquia sofreu um 'golpe'

MSN (Agência Terra) - Meses após o Marechal Deodoro da Fonseca enganar a própria mulher, burlar as recomendações médicas e levantar da cama - onde havia passado a madrugada daquele 15 de novembro febril - para proclamar a República brasileira,...



19/11/2017
Visitas: 67057338
Visitas De Hoje: 7524


ENQUETE

De 0 a 5 que nota você dá a atual administração municipio
Total de votos: 488


Tribuna União 2007 - 2017
© Copyrigth - atribunadeuniao@gmail.com