Em Abril: Seremos 'Agência Tribuna União' - Aguardem!

30/12/2016 09:37:51 Educação | Reforma no Ensino Médio

Mendonça Filho defende urgência da reforma do ensino médio




O ministro da Educação, Mendonça Filho, aproveitou o anúncio da inclusão de escolas de Pernambuco no Programa de Fomento à implementação da Escola em Tempo Integral para rebater críticas à reforma do ensino médio, criada pela Medida Provisória (MP) 746/2016, em tramitação no Senado.

 

Segundo Mendonça Filho, apesar de ter sido proposta por MP, a reforma já vinha sendo discutida com participação da sociedade. “A reforma do ensino médio repousa no Congresso Nacional há cinco anos. Apesar de todo esse tempo – 20 anos de discussão e cinco anos de tramitação – ainda tem quem diga que precisa de mais tempo para debate e discussão", criticou. 

 

“Um milhão de jovens com 17 anos não estão cursando o ensino médio. O desempenho em português e matemática hoje é pior do que há 20 anos. Mesmo num quadro dramático como esse, ainda se tem coragem de afirmar que não tem que ter pressa para reformar o ensino médio”, argumentou o ministro em discurso para uma plateia de políticos e profissionais da educação, em evento no Palácio do Campos das Princesas, sede do governo pernambucano, no Recife.

 

Além de setores da sociedade e da área educacional contrários à reforma do ensino médio – incluindo estudantes que ocuparam escolas em todo o país -, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, questionou a constitucionalidade da MP 746/2016 por considerar que o assunto não tem requisitos de urgência que justifiquem a edição de uma medida provisória.

 

Mendonça Filho, no entanto, disse que não se referia a Janot ao defender a MP em seu discurso durante o evento. “Até porque o procurador não criticou especificamente, ele se posicionou em relação à constitucionalidade. [A resposta] é mais especificamente a grupos políticos que se utilizam da educação como plataforma de embate político. E eu acho que a educação tem que estar acima das divergências políticas e ideológicas.”

 

Recursos para Pernambuco

 

Durante o evento, Mendonça Filho anunciou a liberação de R$ 243 milhões para Pernambuco, dos quais R$ 79 milhões são para a política de educação em tempo integral; R$ 32 milhões para o ensino médio técnico e R$ 41 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para convênios com 113 prefeituras e o estado para creches, ônibus escolares e outras projetos da área educacional. O restante dos recursos deve atender a universidades federais e fortalecer o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).

 

Antecipação do Fundeb

No Recife, o ministro disse que R$ 1,25 bilhão do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para nove estados “já estão na conta”. O repasse foi adiantado pela União para complementar o salário de professores nesses estados. EBC //
 

 

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS


Acesso a UFAL em Maceió
24/12/2016 09:21:30 Educação | Educação
Após greve, aulas da Ufal recomeçam no dia 16 de janeiro de 2017

Após o fim da greve dos professores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o Conselho Universitário (Consuni) se reuniu, na tarde desta quinta-feira (22), para discutir a reprogramação do calendário acadêmico. Por maioria dos voto...



Foto Ilustrativa
23/12/2016 17:33:38 Educação | Educação
Ensino religioso nas escolas volta à pauta do STF

O Supremo Tribunal Federal terá uma pauta bastante polêmica para julgar assim que voltar do recesso de fim de ano: o ensino religioso nas escolas públicas. De acordo com a coluna do jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, o ministro do STF, L...



Foto Ilustrativa
22/12/2016 20:06:41 Educação | Educação
MEC publica regras de seleção para Fies no 1º semestre de 2017

O Ministério da Educação publicou nesta quinta-feira, 21, no Diário Oficial da União (DOU) as regras de seleção dos estudantes a serem financiados com recursos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) no primeiro semestre de 2017. A portari...



Brasil; país ignorante
18/12/2016 07:44:14 Educação | Educação
Brasil fica em 6º lugar no ranking de países ‘mais ignorantes’

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos Mori apontou que o Brasil é o sexto colocado em um ranking que avalia o nível de ignorância da população de 40 países, em relação à realidade vivida em cada uma dessas nações.   A pesquisa...



29/03/2017
Visitas: 65515696
Visitas De Hoje: 8891


ENQUETE

Você concorda com a Setorização das feiras livres em União?
Total de votos: 371


Tribuna União 2007 - 2017
© Copyrigth - atribunadeuniao@gmail.com