23/10/2016 10:13:28 Leitura de Domingo | Leitura de Domingo

Fumar maconha deixa pessoa menos atenta e pode reduzir criatividade




Revista Galileu //

 

Usuários regulares de cannabis têm menos consciência de seus próprios erros e apresentam dificuldades em realizar atividades criativas, diz um estudo divulgado pela Universidade de Leiden, na Holanda.

 

Para entender os efeitos da maconha, o psicólogo Mikael Kowal realizou experiências com 40 usuários regulares da erva. A pesquisa analisou os efeitos diretos e crônicos da substância em funções relacionadas com a dopamina, tais como o pensamento criativo e a capacidade de reconhecer os próprios erros.

 

Foram comparados os resultados de quem usou uma grande quantidade de cannabis evaporado, do grupo que inalou uma pequena quantidade da substância evaporada e de outras 20 pessoas que inalaram apenas um placebo. 

 

O estudo verificou que os usuários de cannabis tinham menor capacidade de participar de um debate, o que é essencial para um processo criativo. Segundo Kowal, isso refuta a crença popular que o consumo da droga deixa a pessoa mais criativa.

 

Além disso, a pesquisa mostrou que os processos cerebrais que envolvem o monitoramento dos erros também não trabalham de forma eficaz. Uma alta dose da substância influencia os processos conscientes e inconscientes de identificar os próprios erros.

 

Mente ativa?

O estudo também indicou que, a longo prazo, o uso da substância interrompe a atividade da dopamina, químico responsável pelo controle de várias funções no cérebro. Os usuários crônicos apresentavam dificuldades em piscar os olhos de forma espontânea, uma indicação da redução do neurotransmissor.

 

Em abril, um estudo na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, já havia mostrado que o uso constante de maconha poderia prejudicar a produção de dopamina, alterando a região cerebral responsável pela memória, atenção e impulsividade.

 

O próximo passo é verificar os efeitos que a substância tem em diferentes idades e os fatores individuais do uso contínuo da droga. Para Kowal, a pesquisa pode ajudar a montar um programa mais eficiente no tratamento de dependentes químicos.

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS


Mata ardeu em fogo destruindo a flora e a fauna
18/12/2016 08:02:42 Leitura de Domingo | Leitura de Domingo
Incêndios na Mata Atlântica: acidentes da natureza ou crimes ambientais? - Video -

As imagens a seguir dão uma visão geral do que aconteceu com a 'Serra dos Frios' em União dos Palmares em uma reportagem copiada da Globo. Assista atento e faça uma exame minucioso como ficou a situação do nosso ecosistema outrora rico em espé...



Ártico
11/12/2016 11:48:43 Leitura de Domingo | Leitura de Domingo
Ártico em perigo e o clima global ameaçado

Não é novidade que a porção de gelo no Oceano Ártico, que cobre boa parte do Polo Norte terrestre, vem diminuindo consideravelmente de tamanho nas últimas décadas por conta do aumento da temperatura média na região que, por sua vez, acelera ...



Professores de destaque ministraram o que chamaram de 'Aulão'
04/12/2016 08:38:33 Leitura de Domingo | Leitura de Domingo
Semed de União dos Palmares realiza ‘Aulão’ preparatório para o Exame Seletivo do Ifal

O alunado da rede municipal de ensino de União dos Palmares teve a oportunidade esta semana de participar de um ‘Aulão’ ministrado pelos renomados professores Divonete Martins (Língua Portuguesa) e Rodrigo Veridiano (Atualidades) que serviu co...



Foto Ilustrativa
27/11/2016 12:21:24 Leitura de Domingo | Leitura de Domingo
Cada um de nós precisa diagnosticar e dominar a própria inveja

Dizem que ela mata. Triste morte. Otimistas de nascença afirmam que, se bem-dosada, estimula. Mas sem dúvida adoece aos que dela se inoculam, envenenando suas vidas, à medida que impotentes assistem ao sucesso alheio. Numa inversão kafkiana, suce...



20/01/2017
Visitas: 63591170
Visitas De Hoje: 19237


ENQUETE

Quais são no seu entendimento as principais carências da comunidade palmarina?
Total de votos: 116


Tribuna União 2007 - 2017
© Copyrigth - atribunadeuniao@gmail.com
site desenvolvido por: Lincoln Luiz - lincolnluiz.com@gmail.com