24/06/2022 19:20:55

Geral
06/05/2022 06:00:00

Força Aérea dos EUA destrói navio de guerra usando bomba inteligente 'Quicksink'

A Força Aérea dos EUA divulgou imagens de seu segundo teste de Quicksink, tecnologia para neutralizar ameaças marítimas e de baixo custo.


Força Aérea dos EUA destrói navio de guerra usando bomba inteligente 'Quicksink'
De acordo com o comunicado, um F-15E Strike Eagle bombardeou um navio desconhecido usando uma Munição de Ataque Direto GbU-31 (JDAM).
Imagens divulgadas do teste mostram um navio de carga atingido pela bomba antes de ser envolto em uma enorme nuvem de água.
 
Dentro de 30 segundos, a embarcação é engolida pelas ondas e enviada para as profundezas.
 
A tecnologia não é realmente nova, explica a publicação. O artefato é simplesmente um JDAM, um kit que atualiza bombas simples para bombas inteligentes guiadas.
 
Quando aplicada a uma bomba maciça como a usada neste teste mais recente, a Quicksink é capaz de colocar muito mais poder explosivo em um navio inimigo do que outras armas.
 
O problema é que os JDAMs são projetados para atacar alvos estacionários terrestres, dispondo de pouco poder contra navios que se movem a velocidades consideradas médias.
 
A principal vantagem de Quicksink, segundo publicação do portal Zona de Guerra, é que a Força Aérea dos EUA pode produzi-los de forma barata, rápida, e em série.
 
Novo treinador T-7A Red Hawk da Força Aérea dos EUA - Sputnik Brasil, 1920, 01.05.2022
Nova aeronave de treinamento da Força Aérea dos EUA é revelada pela Boeing (FOTO, VÍDEO)
Torpedos, como o pesado MK-48, ainda são o principal método usado para afundar navios inimigos, mas são caros e pesados.
Novos métodos explorados através do Quicksink podem ser capazes de alcançar o mesmo tipo de letalidade anti-navio com armas lançadas do ar, incluindo bombas guiadas de precisão Joint Direct Attack Munition de classe de 2.000 libras modificadas.
 
O Quicksink arrisca aeronaves de custo relativamente baixo quando comparado com o perigo de perder um submarino para retaliação inimiga após um ataque de torpedo. A arma, em última análise, dá às forças dos EUA mais opções em combate.
 
Um único caça F-15EX custa US$ 87,7 milhões (R$ 434,9 milhões) por aeronave, enquanto um submarino americano pode custar até US$ 2,8 bilhões por unidade (R$ 13,8 bilhões), de acordo com a Aero Corner.
 
Os navios de guerra também geralmente não possuem blindagem por baixo, com uma minoria de navios possuindo capacidade antiaérea.
 
Nesta foto fornecida pelo Ministério da Defesa Nacional da Lituânia. Caça F-22 Raptor da Força Aérea dos EUA pousa na base aérea de Siauliai, a cerca de 230 km a leste da capital Vilnius, Lituânia, 24 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 29.03.2022
 
br.sputniknews.com



Enquete
Se posicione a favor ou contra o uso da macanha mesmo para fins medicinais
Total de votos: 41
Google News