27/05/2022 19:00:52

Economia
21/01/2022 16:00:00

Preços do petróleo se aproximam do maior valor em 7 anos

Barril do Brent, referência global para o preço do combustível, saltou mais de 1% e aparece cotado a R$ 486,42 (US$ 88,44)


Preços do petróleo se aproximam do maior valor em 7 anos

Os preços do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira (19) depois que um incêndio em um oleoduto do Iraque para a Turquia interrompeu brevemente os fluxos, aumentando as preocupações sobre uma perspectiva de oferta de curto prazo já apertada.

O petróleo Brent, tido como referência para o valor global do combustível, fechou em alta de R$ 5,12 (US$ 0,93), ou 1,1%, para R$ 486,42 (US$ 88,44) o barril.

A marca de referência global tocou R$ 490,22 (US$ 89,13), a máxima desde 13 de outubro de 2014. Já o petróleo dos EUA (WTI) fechou com avanço de R$ 8,42 (US$ 1,53), para R$ 478,28 (US$ 86,96) o barril, a máxima desde 9 de outubro de 2014.

"Embora US$ 90 possam ter desencadeado alguma realização de lucros e um pequeno resfriamento dos preços, isso sugere que eles não irão ver adiamento e poderemos ver o petróleo a US$ 100 em breve", disse Craig Erlam, analista sênior de mercado da OANDA.

Após o incêndio, os fluxos foram retomados através do oleoduto Kirkuk-Ceyhan, que transporta petróleo do norte do Iraque, o segundo maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, até o porto turco de Ceyhan para exportação.

A explosão que desencadeou o incêndio no oleoduto na província do sudeste da Turquia foi causada pela queda de um poste de energia, não por um ataque, disse uma fonte de segurança.

As preocupações com a oferta aumentaram esta semana depois que o grupo Houthi do Iêmen atacou os Emirados Árabes Unidos, terceiro maior produtor da Opep, enquanto a Rússia, segundo maior produtor de petróleo do mundo, construiu uma grande presença de tropas perto da fronteira com a Ucrânia, alimentando temores de invasão.



Enquete
Dos nomes elencandos abaixo, quais seus candidatos a deputado (Estadual e Federal)
Total de votos: 223
Google News