23/05/2022 14:51:23

Acidente
19/01/2022 19:00:00

Polícia aguarda cruzamento de dados para avançar na busca por mandante do assassinato de Kleber Malaquias


Polícia aguarda cruzamento de dados para avançar na busca por mandante do assassinato de Kleber Malaquias

No dia 15 de janeiro completou 1 ano e 6 meses do assassinato do ativista Kleber Malaquias, em Rio Largo. Com seis pessoas presas acusadas de envolvimento material no crime, a Polícia Civil ainda busca o autor intelectual.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, os investigadores aguardam o cruzamento de dados das empresas de tecnologia para avançar na investigação em busca do mandante.

Gaspar disse que sempre se reúne com o delegado-geral Carlos Reis e pergunta sobre o andamento do caso. O secretário contou que pediu atualizações ao delegado em encontro no fim de dezembro.

“Eu chamei o doutor Carlos e falei que estava pegando mal para a Segurança Pública não ser apresentado o nome ou os nomes dos mandantes. Porque se chegou aos materiais, a Polícia tem que dizer se vamos conseguir chegar aos intelectuais ou se o crime foi tão bem feito ao ponto que não será possível saber. Então, pedi que ele se reunisse com os delegados e que de forma muito cordial discutisse a possibilidade de adiantar essa apresentação”, afirmou Gaspar.

“Eles já me falaram uma vez que estavam esperando cruzamento de dados de empresas de tecnologia. Quem faz um crime dessa natureza de encomenda e pistolagem, sabendo a repercussão que iria ter, também tomou suas precauções para esse mandante ficar cada vez mais oculto. Mas estamos com os melhores delegados trabalhando e com a autonomia necessária para descobrir, pouco importa quem seja”, completou o secretário.

Dos seis suspeitos denunciados até agora, dois são policiais militares e um ex-PM. Dois dos presos eram pessoas próximas a Malaquias e que estavam bebendo com ele no bar onde ocorreu o homicídio a tiros, quando a vítima comemorava o aniversário.

Quando o caso completou 1 ano, o delegado responsável pelo caso, Lucimério Campos, reafirmou que o objetivo é apresentar quem mandou matar o empresário, mas passados seis meses da declaração, não houve divulgação de novidades sobre a busca.

Folha de Alagoas



Enquete
Dos nomes elencandos abaixo, quais seus candidatos a deputado (Estadual e Federal)
Total de votos: 209
Google News