28/01/2022 00:21:23

Polícia
30/11/2021 01:00:00

Vítima de ataque durante discussão sobre máscara em coletivo era gari e estava a caminho do trabalho

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, ele era funcionário da empresa Naturalle, que presta serviço para a prefeitura


Vítima de ataque durante discussão sobre máscara em coletivo era gari e estava a caminho do trabalho

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes) informou que o homem assassinado a facadas dentro de um ônibus, na manhã desta segunda-feira (29), era um gari que estava a caminho do trabalho.

O crime aconteceu no ponto de ônibus, em frente a uma loja de magazine, em plena Avenida Fernandes Lima, no bairro do Farol.

Renilson Freire de Souza tinha 38 anos e era funcionário da empresa Naturalle, que presta serviço de limpeza urbana na parte baixa da capital.

Imagens e vídeos gravados a partir de telefones celulares e que estão sendo compartilhados nas redes sociais mostram a vítima sentada em uma das poltronas do coletivo, praticamente sem esboçar qualquer reação. Outros passageiros estavam ao lado tentando reanimá-lo.

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb) informou que vai encaminhar à Polícia Civil (PC), responsável pelo inquérito a ser instaurado, as imagens gravadas a partir do circuito interno de segurança do coletivo, que fazia a linha Benedito Bentes/Ponta Verde. A gravação poderá identificar o agressor.

Informações que foram repassadas ao 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) revelam que o suspeito entrou pela porta traseira do transporte público. Ele não teria pago a passagem e estava sem a máscara de proteção no rosto.

Os passageiros disseram que o gari foi um dos que tomaram satisfação com o agressor, cobrando dele o uso do item de segurança. Os dois se envolveram em uma confusão e a polícia diz que o suspeito puxou uma arma e atacou a vítima. Em seguida, desceu do veículo e saiu correndo pela rua.

A área do crime foi isolada até a chegada dos peritos oficiais, de equipes da Delegacia de Homicídios e de funcionários do Instituto Médico Legal (IML).

Gazetaweb