28/01/2022 00:44:37

Mundo
19/11/2021 18:00:00

Canadá mobiliza exército e decreta estado de emergência por inundações na costa do Pacífico


Canadá mobiliza exército e decreta estado de emergência por inundações na costa do Pacífico
O governo do Canadá mobilizou o exército para ajudar no resgate da população bloqueada por "inundações extremas" na costa do Pacífico, onde chuvas intensas levaram as autoridades a decretar estado de emergência.
 
As autoridades da província de Colúmbia Britânica anunciaram que as chuvas deixaram um morto e quatro desaparecidos. Também forçaram a fuga de milhares de moradores e isolaram a cidade portuária de Vancouver.
 
O primeiro-ministro Justin Trudeau, que está em Washington para uma reunião com os presidentes dos Estados Unidos e México, afirmou que as chuvas provocaram "inundações históricas e terríveis" ao longo da Colúmbia Britânica".
 
"Posso confirmar que há centenas de membros das Forças Armadas canadenses seguindo para Colúmbia Britânica para ajudar em tudo", disse.
 
O primeiro-ministro da província, John Horgan, declarou estado de emergência e proibiu os deslocamentos. Ele afirmou que as chuvas "devastaram comunidades inteiras".
 
"Lamentavelmente, nós esperamos confirmar mais mortes nos próximos dias", declarou Horgan.
 
O episódio de chuva extrema acontece meses depois de uma onda de calor história na região de Colúmbia Britânica que provocou as mortes de 500 pessoas e incêndios.
 
"Estes eventos estão aumentando em frequência devido aos efeitos da mudança climática provocada pelo homem", disse Horgan.
 
As chuvas diminuíram na terça-feira à tarde e quase 300 motoristas bloqueados em estradas foram resgatados.
 
Mas o prefeito de Abbotsford, a cidade mais impactada ao leste Vancouver, pediu prudência. 
 
"Ainda não saímos da emergência", disse Henry Braun.
 
As buscas por possíveis vítimas prosseguem: o corpo de uma mulher foi encontrado em uma área de deslizamento de terra perto de Lillooet, a 250 quilômetros de Vancouver.
 
Diante da situação, muitos moradores correram para estocar mantimentos e vários mercados ficaram sem produtos.
 
Horgan pediu calma. "Vocês não precisam de 48 ovos. Doze é suficiente, deixem o restante para outra pessoa", afirmou.
 
Na região de Vancouver, vários fazendeiros retiraram seu gado das fazendas inundadas. 
 
"Temos milhares de animais que morreram", disse a ministra provincial da Agricultura, Lana Popham.
 
Centenas de estradas permanecem fechadas e Vancouver está isolada do restante do Canadá.
 
Os deslizamentos de terra também interromperam as conexões ferroviárias da cidade, um dos portos mais importantes de mercadorias do Canadá.
 
Diário de Pernambuco