21/10/2021 03:23:25

Polícia
13/09/2021 02:00:00

Com histórico de prisões, aprovado no concurso da PM é detido por desacato durante comemoração


Com histórico de prisões, aprovado no concurso da PM é detido por desacato durante comemoração

Um homem foi detido por policiais do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd), na sexta-feira, 10, por desacato após denúncia de volume de som abusivo no bairro de Santa Lúcia, parte alta de Maceió. Mas, o que chamou a atenção dos militares foi o fato de ele ter se apresentado como um dos candidatos aprovados no concurso da Polícia Militar de Alagoas (PM-AL), realizado no mês passado, cujo resultado das provas objetivas foi divulgado ontem.

A equipe teve acesso à ficha criminal do suspeito e constatou ao menos sete prisões. Os policiais também tomaram conhecimento sobre o grau de escolaridade do homem, que não se enquadra no requisito exigido para ingressar na PM-AL. Também devido à suspeita de fraude, o caso agora deve ser encaminhado para a Gerência de Polícia Judiciária da Região 1 (GPJ1) da Polícia Civil para investigação.

Durante depoimento à polícia, o homem teria admitido que realizava a festa com som alto porque comemorava o resultado da prova. O suspeito teria dito aos militares que, além dele, uma parente também foi aprovada. Mas, mesmo com pedido para desligar o aparelho, ele resistiu e desrespeitou os militares. 

Após a detenção, a polícia verificou no sistema, através da documentação apreendida, se o rapaz havia cometido ilícitos anteriormente. Nesse momento, foi confirmado que o homem já respondeu por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Além disso, o suspeito teria se declarado semianalfaberto e estudado até o 4º ano do Ensino Fundamental. 

Depois de ser submetido ao Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), o suspeito foi liberado e vai responder pelo desacato na Justiça. 

Suspeito de fraudar concurso

Uma fonte ligada ao TNH1 revelou, neste sábado, 11, que o homem figurou entre as primeiras colocações para o cargo de soldado, com 100 acertos, de 120 questões colocadas à disposição dos concurseiros. O curioso é que ele teria marcado no gabarito apenas as respostas dos 100 questionamentos, deixando 20 quesitos em branco.

Com a suspeita de ele ter burlado o processo seletivo, a reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), que é a responsável pelo desenvolvimento do concurso, e foi informado de que o órgão já apura as informações da suposta fraude, junto com o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), banca organizadora do exame.

O TNH1 também entrou em contato com o Cebraspe por meio de e-mail para saber se há risco de o concurso ser cancelado, porém ainda não havia sido obtido o posicionamento da instituição até o fim da tarde deste sábado.

O portal de notícias também deixa o espaço aberto para a manifestação da defesa do suspeito.

https://www.tnh1.com.br/noticia 



Enquete
Você concorda com a mudança da feira livre de União dos Palmares para a margem da BR-104?
Total de votos: 324
Google News