18/07/2019 00:13:59

20/10/2009 00:00:00

Especiais


Especiais

com assessoria //

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) convocou hoje, através de editais, 1.001 beneficiários, sendo oito de Alagoas, que fizeram o Censo Previdenciário por meio de procurador ou representante legal e não foram localizados nos endereços indicados para as visitas domiciliares.

A partir de hoje, esses aposentados e pensionistas devem regularizar seus dados cadastrais em 30 dias. Caso isso não ocorra, terão o pagamento suspenso pelo INSS. Veja abaixo o número de segurados convocados por estado.

Esses beneficiários realizaram o Censo Previdenciário diretamente nos bancos entre novembro de 2005 e dezembro de 2007, por intermédio de tutores, curadores ou procuradores. Mesmo com a atualização dos dados pelo representante legal, o INSS precisa localizar e comprovar que o titular está vivo.

Como proceder

Os aposentados e pensionistas devem comparecer à Agência da Previdência Social mantenedora de seu benefício em até 30 dias, levando o CPF, um documento de identidade com foto e o endereço atualizado do titular. Se as informações forem prestadas pelo próprio titular, o censo é considerado concluído.

Caso os dados sejam atualizados novamente pelo procurador ou representante legal, será realizada outra pesquisa no novo endereço indicado, e a conclusão do censo somente ocorrerá quando o titular do benefício for localizado, como determina a legislação. Se em até 90 dias após a suspensão o beneficiário não comparecer à agência, o benefício será cessado.

O INSS já publicou outros 12 editais convocando beneficiários para concluir o Censo. No último, divulgado em fevereiro, foram relacionados 82 benefícios de aposentados e pensionistas que também não tinham sido localizados.



Enquete
Em sua avaliação que nota de 0 a 10 você dá ao Governo Bolsonaro
Total de votos: 166
Google News