15/08/2020 11:02:04

26/09/2009 00:00:00

Especiais


Especiais

com gazetaweb//janaina ribeiro

O ex-governador Divaldo Suruagy, 72 anos, permanece internado na Santa Casa de Maceió, mas já deixou a Unidade de Terapia Intensiva - UTI, onde permanecia desde a noite desta sexta-feira (25), depois de apresentar um quadro viral respiratório grave.

De acordo com o pneumologista Arthur Gomes, que acompanha Suruagy, o ex-governador está com bronquite, tem febre e muita tosse. “O quadro dele não apresenta grandes complicações e não há maiores riscos de morte. Entretanto, ele precisa ficar internado para que possamos acompanhar a evolução da sua recuperação e se a bronquite está sendo curada”, explicou o médico.

O ex-governador também está acompanhado pela neurologista Ana Luíza.

Exames feitos

Divaldo Suruagy, durante a manhã deste sábado, passou por vários exames. Ele fez raio X dos pulmões, hemograma e bioquímica do sangue. “O ex-governador está muito incomodado com a tosse, que não para. Mas os exames não mostraram o agravamento da bronquite. Nesses próximos dias ele continuará sendo monitorado e novos exames serão feitos em breve”, adiantou o pneumologista.

Arthur Gomes também informou que Suruagy já pediu para se recuperar do tratamento em casa, o que lhe foi negado. “Pela idade dele, não podemos facilitar porque, de qualquer forma, trata-se de um quadro viral respiratório grave”, acrescentou.

Histórico

Divaldo Suruagy já passou por várias profissões e cargos públicos. Antes de ser formar em Economia, pela Universidade Federa de Alagoas no ano de 1959, foi servente, auxiliar de escritório e escriturário.

Com curso superior, assumiu as funções de chefe de divisão dos impostos predial e territorial de Maceió; de superintendente da Fundação Educacional da Prefeitura, de presidente da Central de Abastecimento S.A. de Alagoas; de secretário da Fazenda e da Produção do Estado; de diretor-geral e secretário-geral da Prefeitura de Maceió; de presidente da Companhia de Armazéns e Silos de Alagoas (Caseal) e da Central de Abastecimento S.A..

Além de economista, Suruagy também fez curso de especialização em Administração municipal patrocinado pela United States Agency for International Development (USAID), nos Estados Unidos; de História, pela Faculdade de Filosofia da UFAL; curso de especialização em Administração Urbana na Alemanha Ocidental e Curso Superior de Guerra, na Escola Superior de Guerra.

E na vida política, Divaldo Suruagy também começou cedo. Aos 28 anos, em 1965, elegeu-se prefeito de Maceió. Em 1971, deputado Estadual. Em seguida, em 1975, tornou-se governador de Alagoas. Mandato concluído, voltou à Câmara Federal em 1979 e, logo depois, a cadeira de chefe do Executivo novamente, entre os anos de 1983 e 1986.

No período de 1987 e 1995 assumiu o cargo de senador e participou da Constituinte. Em 1995 ele retornou ao cargo de governador, onde permaneceu até o episódio de 17 de julho de 1997, quando os funcionários públicos foram às ruas pedindo o seu impeachment. Na época, uma grave político-financeira se instalara sobre o estado e forçou a sua  renúncia. Terminou sua carreira política em 2003, como deputado federal.



Enquete
Qual o candidato de sua preferência para a Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 9621
Google News