03/03/2021 06:12:59

Especial
23/02/2021 04:00:00

Em 2020, criminosos perdem R$ 700 mi em apreensões de itens de luxo

Valor abrange ativos financeiros apreendidos em operações, como: dinheiro, aviões, helicópteros, barcos, carros de luxo e imóveis


Em 2020, criminosos perdem R$ 700 mi em apreensões de itens de luxo

A Polícia Civil de São Paulo apreendeu aproximadamente R$ 700 milhões em ativos financeiros de posse do crime organizado em operações realizadas ao longo de 2020. A soma abrange quantias em dinheiro e diversos outros bens de grande valor, como: aviões, helicópteros, barcos, carros de luxo e mansões.

O resultado — obtido por levantamento inédito do setor de inteligência da instituição — não leva em consideração os valores de diversos itens e dinheiro ainda bloqueados judicialmente, casos de inúmeras contas bancárias utilizadas em golpes ou imóveis ainda não avaliados pela perícia, entre outros. Desta forma, estima-se que os confiscos podem ultrapassar R$ 1 bilhão.

Maiores apreensões

Os meses recordistas em apreensões vultosas de dinheiro e bens nas mãos de integrantes de quadrilhas e da maior facção criminosa que atua no estado de São Paulo no ano passado foram janeiro (R$ 333,8 milhões), junho (R$ 119,6 milhões) e agosto (34,4 milhões).

Foram apreendids 24 aeronaves, entre helicópteros e aviões

Foram apreendids 24 aeronaves, entre helicópteros e aviões

DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL DE SP

A maior parte do montante apreendido pela Polícia Civil paulista em 2020 (cerca de R$ 647 milhões) foi recuperada em ações encabeçadas por equipes do DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania). 

Já o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) recolheu mais R$ 15 milhões. Há também outras somas retiradas de circulação em diversas operações de unidades do Deinter (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior). 

O Deinter 8, que abrange 67 municípios da região de Presidente Prudente, no oeste do estado, apreendeu R$ 8,3 milhões em várias investidas, sendo a mais volumosa a Operação Anteros, deflagrada em dezembro passado.

A investigação monitorava a atuação de uma quadrilha internacional de golpistas que tinha integrantes de várias nacionalidades diferentes. A Justiça concedeu 221 mandados de busca e 181 mandados de prisão. Foram presos 123 indivíduos.

Nos últimos três anos, aproximadamente 2 mil brasileiros foram vítimas de uma facção de golpistas, conhecida internacionalmente como Yahoo Boys, criada na Nigéria, que causaram prejuízos estimados em R$ 250 milhões pela Polícia Civil de São Paulo. "Houve vítimas que perderam mais de R$ 1 milhão", revelou o diretor do Deinter 8, Walmir Girardi.

R7



Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 327
Google News