06/03/2021 21:14:21

Esportes
28/12/2020 01:00:00

Na volta de Olívio, CRB perde para o América-MG fora de casa e fica perto do Z-4

Por doping, volante ficou quatro anos sem atuar; Regatas fica agora a apenas dois pontos da zona da degola, ocupando a 14ª posição


Na volta de Olívio, CRB perde para o América-MG fora de casa e fica perto do Z-4

Neste sábado (26), o CRB visitou o América-MG e se deu mal em Belo Horizonte. A equipe regatiana foi derrotada por 1 a 0 e viu o tabu contra os mineiros aumentar. O Coelho chegou ao quinto jogo sem ser derrotado para o Galo. O volante Juninho anotou o tento da vitória americana. A partida foi válida pela 31ª rodada da Série B.

Com este resultado, o Regatas figura agora na 14ª posição, com 37 pontos, e fica a apenas dois da zona da degola. Por outro lado, o Coelho sela de vez a luta pelo título contra a Chape e ocupa provisoriamente a liderança da competição, com 60 pontos.

A partida, também, marcou a volta de Olívio. O volante, querido pela nação regatiana, voltou a atuar com a camisa alvirrubra após ficar quatro anos afastado dos gramados cumprindo punição por doping, que teve início em 2016. O último jogo antes a suspensão foi justamente contra o América-MG, em 25 de novembro de 2017, quando o atleta conseguiu voltar a jogar, mas teve sua pena aumentada. A peleja, também de mando do América, chegou ao fim com o mesmo placar. 

O Galo se prepara agora para enfrentar mais um desafio fora de casa pela Série B. Na próxima terça (29), às 19h15, a equipe regatiana visitará o Avaí na Ressacada em jogo válido pela 32ª rodada. Já o América terá uma parada duríssima na próxima quarta (30), às 21h30. O Coelho irá receber o Palmeiras no Independência pela volta da semifinal da Copa do Brasil. O primeiro jogo, em São Paulo, acabou em um empate por 1 a 1.

 

Olívio volta a atuar pelo Galo após quatro anos de suspensão por doping

FOTO: REPRODUÇÃO/SPORTV

 

 

Primeiro tempo

O Galo surpreendeu no início da partida e contrariou a lógica de grande parte daqueles que acompanharam o duelo desde antes do primeiro apito. A equipe regatiana, ao invés de adotar uma postura mais cautelosa e defensiva - a qual se esperava dela -, partiu para cima dos mandantes e propôs um jogo equiparado.

Os dois times trocaram golpes ofensivos e as defesas não tiveram tempo para atacar. O América chegou com perigo aos 12, quando Rodolfo recebeu dentro da área alvirrubra e efetuou um bom disparo contra a meta regatiana, que saiu tirando tinta da trave esquerda. 

O Regatas, por sua vez, adiantou a sua marcação para sufocar a saída de bola do Coelho. A estratégia deu certo e os americanos chegaram a ser ameaçados. Quando Airton tentava sair jogando aos 14 minutos, Lucão pressionou e bloqueou a tentativa de rifada de bola do arqueiro e a sobra passou perto das barras alviverdes. Por pouco não aconteceu o primeiro gol do Galo.

 

A partida teve um início equiparado, com as duas equipes trocando golpes ofensivos

FOTO: MOURÃO PANDA/AMÉRICA-MG

Apesar do grande volume de jogo feito pelos dois setores ofensivos, a partida ficou morna na faixa dos 20 minutos com a falta de conclusão das jogadas de ambos os times. Quando a tranquilidade parecia reinar, o América voltou a movimentar a peleja e, aos 29, chegou ao seu primeiro gol.

Alê foi acionado na linha de fundo, cruzou rasteiro para trás e a redonda encontrou Juninho, que dominou livre dentro da área do Galo e chutou no cantinho, sem chances de defesa para Edson Mardden. Placar aberto no Independência: América: 1x0 CRB.

 

Juninho marcou o gol da vitória do Coelho

FOTO: MOURÃO PANDA/AMÉRICA-MG

 

 

Com a desvantagem no marcador, a equipe regatiana deixou o nervosismo subir à cabeça e o Coelho aproveitou as brechas para seguir martelando na ofensiva. Apesar das investidas, os mineiros apostaram na troca de passes e na posse de bola para tranquilizar a partida e dominar o Galo.

Na reta final da etapa inicial, o Coelho seguiu pressionando no ataque e quase marcou no último lance do primeiro tempo, quando Felipe Augusto arriscou de longe e Mardden teve que se esticar todo para defender a bola que foi desviada no meio do caminho. Apesar de o árbitro sul-mato-grossense adicionar apenas um minuto aos acréscimos, o apito final só veio aos 47 minutos e os mineiros desceram para os vestiários com a vantagem mínima de 1 a 0.

Etapa complementar

Assim como no início da primeira parte do espetáculo, o Galo volta para a partida propondo jogo no campo ofensivo. Quando estava com a bola, a equipe regatiana passou a procurar passes para entrar dentro da área adversária. Sem a posse da redonda, os alvirrubros adiantaram a marcação para pressionar a construção das jogadas e, com isso, provocar erros.

Na faixa dos 15 minutos, o técnico Roberto Fernandes tirou um dos seus volantes e colocou mais um atacante para abrir o time regatiano. Logo após a alteração, o América voltou a achar espaço e chegou com Juninho aos 18 minutos. Após um cruzamento vindo pela esquerda feito por Alê e um vacilo da zaga alvirrubra, o volante apareceu sozinho e deu um carrinho. Quase o segundo gol americano.

 

Com o meio campo regatiano aberto, o América achou espaços para atacar

FOTO: MOURÃO PANDA/AMÉRICA-MG

 

 

O Galo seguiu tentando em cima, desta vez arriscando mais de fora da área, mas não conseguiu assustar a defesa mineira. Porém, para a frustração do lado alvirrubro, foi o Coelho que chegou com perigo. Rodolfo entrou na área do Regatas aos 21, tentou o drible de corpo e chutou contra a meta. Gum deu um carrinho e conseguiu desviar, evitando mais um gol.

A partida continuou no mesmo panorama até aos 36 minutos, quando Olívio entrou em campo e voltou a vestir a camisa do Galo após cumprir uma suspensão de quatro anos por doping. Após a chegada do volante, o time regatiano pareceu ganhar mais forças e passou a chegar com perigo.

O gol de empate finalmente saiu aos 40, mas foi anulado. Em cobrança de falta de Regis, Daniel Amorim cabeceou forte, mas o avançado estava em posição irregular. Posteriormente, o árbitro estendeu a partida até os 50 minutos, que chegou ao último apito com a vitória americana. Fim de jogo no Independência: América 1x0 CRB.

 

O Coelho chegou a sua 17ª vitória nesta Série B

FOTO: MOURÃO PANDA/AMÉRICA-MG

América-MG - Airton; Daniel Borges, Messias, Anderson Jesus e Sávio; Flávio (Sabino), Juninho e Alê (Geovane); Ademir (Léo Passos); Felipe Augusto (Calyson) e Rodolfo (Marcelo Toscano). Técnico: Lisca.

CRB - Edson Mardden; Reginaldo, Gum, Ewerton Páscoa e Luiz Paulo (Olívio); Carlos Jatobá (Hyuri), Claudinei e Diego Torres; Pablo Dyego (Régis Tosatti), Luidy (Iago Dias) e Lucão (Daniel Amorim). Técnico: Roberto Fernandes.

Árbitro - Paulo Henrique Schleich Vollkpof (MS);

Assistentes - Eduardo Gonçalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo (MS);

Quarto árbitro - Gabriel Murta Barbosa Maciel (MG).

Gazetaweb



Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 336
Google News