03/03/2021 05:36:06

Saúde
22/12/2020 17:00:00

Classe médica teme colapso no sistema de saúde em Alagoas após festas de fim de ano


Classe médica teme colapso no sistema de saúde em Alagoas após festas de fim de ano

Com o avanço de casos de Covid-19 no território alagoano, o estado agora tem a segunda maior taxa de novo coronavírus no Nordeste e o sistema de saúde está à beira de colapsar, alerta o Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed). 

Em comunicado enviado nesse domingo (20), o Sinmed chamou atenção para a alta do número de novos casos de coronavírus e óbitos causados pela doença em Alagoas. "Já passa de 100 mil o número de alagoanos infectados. desses, quase 2.500 foram a óbitos", trouxe o informativo.

De acordo com o alerta, a novidade nesta segunda  onda da doença é a infecção de crianças, sendo registrados 600 casos entre meninos e meninas de até nove anos. O dado, segundo o Sindicato, foi extraído dos boletins epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

"O receio da classe médica é haver colapso no sistema após as festas de fim de ano, se as pessoas insistirem no descumprimento do isolamento social", diz o alerta.

O comunicado também chamou atenção para a lotação dos leitos de Covid nos hospitais públicos e particulares do estado.

"Essa semana praticamente todos os hospitais esgotaram a capacidade de internação. Significa que pode faltar leitos para pacientes de Covid no nosso estado. Cada um que se proteja e por extensão proteja o próximo, se possível. Fiquem em casa" , reforçou o Sinmed.

Retorno à fase vermelha

Na semana passada, o Sinmed publicou em seu site que Alagoas voltou à fase vermelha no enfrentamento à doença. "O resultado do descumprimento do distanciamento social, e das demais medidas protetivas ao coronavírus já voltou a afetar a qualidade de vida de todos, inclusive das grávidas e seus bebês. Devido à pandemia, houve a desativação dos leitos de gestantes no Hospital da Mulher, que agora só aceita puérperas com casos graves da Covid. As demais voltaram a depender da Maternidade Santa Mônica, que já tinha começado a desafogar após a abertura do HM, cumprindo sua missão de maternidade escola específica para alto risco, mas hoje vivencia o retrocesso, sendo obrigado a receber toda a demanda. Lamentável ‘rebobinar’ esse filme", trouxe um trecho da publicação.

Tnh1



Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 327
Google News