03/03/2021 04:37:40

Educação
20/12/2020 10:00:00

O que esperar para 2021 na Educação no Brasil?

Especialistas estão preocupados com o fechamento das escolas e com a evasão escolar, mas defendem que 2020 não foi um ano perdido


O que esperar para 2021 na Educação no Brasil?

Ninguém sabe ao certo o que 2021 reserva, mas a expectativa, segundo especialistas ouvidos pelo R7, é que a tecnologia permaneça e que as escolas voltem às atividades, pelo menos parcialmente. A grande preocupação está na evasão escolar e  ao contrário do que muitos pensam, 2020 não foi um ano perdido.

Para Emilio Munaro, vice-presidente de Desenvolvimento Global & Comunicação do Instituto Ayrton Senna, "a educação é fundamental para o país, só vamos evoluir no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) se investirmos na Educação, em especial na Educação pública, que recebe 80% dos estudantes do país".

A abertura das escolas seguindo todos os protocolos de saúde deve ser prioridade em 2021. "Esse fechamento prolongado é muito prejudicial para as crianças e adolescentes, que precisam de interação, acredito que vamos chegar a um equilíbrio com o uso da tecnologia", explica Solange Petrosino, especialista em Educação e Diretora Acadêmica da Moderna.

"Temos de zelar pelo sistema educacional e acolher toda a comunidade escolar do gestor até chegar ao aluno, entendendo que todos tiveram perdas e enfrentaram dificuldades neste ano", avalia Munaro. "Só então, vale pensar e partir para uma avaliação diagnóstica."

"Neste momento, precisamos investir na formação contínua dos professores e em um ensino mais personalizado de acordo com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) para aproveitar melhor as tecnologias usadas pelas escolas", destaca Solange.

Na visão de Munaro, esse período de pandemia não trouxe um ensino híbrido real, mas aulas remotas emergenciais. "Esse tipo de ensino pressupõe plataformas, treinamento, regulamentação e recursos, o que não ocorreu, temos um número muito alto de crianças e adolescentes sem conexão com a internet", avalia. Por esse motivo, o risco de evasão escolar é uma preocupação.

Risco de evasão em escolas públicas chega a 31%, diz pesquisa

De acordo com uma pesquisa do Datafolha, 30% dos pais ou responsáveis têm medo de que seus filhos desistam dos estudos por causa das dificuldades impostas na pandemia — 11 milhões de alunos podem evadir da escola em 2021.

"Apesar das dificuldades, não considero o ano de 2020 perdido, podemos trabalhar com as competências aprendidas neste período como a resiliência", avalia o vice-presidente.

Unicef lança guia para evitar evasão escolar de estudantes vulneráveis

Para os especialistas, 2021 dá a oportunidade para repensar a educação e "atualizar a forma como ensinamos, que ainda segue os moldes do século 18", conclui Munaro.

R7



Enquete
Você é favorável a privatização do SAAE de União dos Palmares?
Total de votos: 327
Google News