16/01/2021 05:59:10

Especial
16/12/2020 00:00:00

Após 800 anos, fenômeno apelidado de 'Estrela de Belém' será visível em dezembro


Após 800 anos, fenômeno apelidado de 'Estrela de Belém' será visível em dezembro

O alinhamento de Júpiter e Saturno, os maiores planetas do sistema solar, previsto para o próximo dia 21, tem sido chamado de "estrela de Belém" ou "do Natal" devido à proximidade com a data festiva do Cristianismo que marca o nascimento de Jesus, celebrada em 25 de dezembro.

Os últimos registros que se tem deste fenômeno datam de 1623 e 1226 e, por isso, ele é considerado raro pelos astrônomos, já que cada planeta tem um tempo diferente para girar em torno do Sol, sendo 12 anos para Júpiter, e 30 para Saturno. Entre essas duas datas, a mais similar com a conjunção atual é a do século XIII. Algo assim não era visto, portanto, há quase 800 anos. Neste caso, o fenômeno poderá ser visto, no anoitecer, a partir de praticamente toda a Terra.

Pesquisador do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (IAG-USP), Felipe Navarete explicou ao "G1" que a conjunção ocorre quando há um cruzamento entre os planetas. Embora pela visão da Terra Júpiter e Saturno pareçam tão próximos um do outro, a distância entre eles vai ser se aproximadamente 700 milhões de quilômetros. 

"Esse efeito, essa conjunção ocorre a cada 400 e poucos anos. Século XIII, século XVII e agora XXI. Encontros semelhantes podem acontecer mais frequentemente, mas as máximas aproximações no céu são bem raras e demoram mais tempo para ocorrer", afirmou. "Ao longo dos dias a distância entre os pontos vai diminuir. No dia 21 será a distancia mínima. A olho nu você consegue separar os planetas: Júpiter e Saturno. Júpiter será mais brilhante. A olho nu vai dar para ver, embora não dê para enxergar os detalhes. Com binóculo pequeno você já consegue começar a ver melhor os detalhes".

Yahoo Notícias



Enquete
Você concorda com a TAXA DO LIXO adicionada a conta de água aprovada pelos NOBRES vereadores de União dos Palmares?
Total de votos: 1102
Google News