19/09/2020 11:26:12

Justiça
22/08/2020 06:00:00

Denúncia contra prefeito de Marechal Deodoro segue sem desfecho


Denúncia contra prefeito de Marechal Deodoro segue sem desfecho

Em dezembro de 2019, os vereadores de Marechal Deodoro Del Cavalcante e Marcelo Moringa protocolaram denúncia contra o prefeito da cidade Cláudio Filho Cacau (MDB), por superfaturamento na compra de itens da merenda escolar, com destaque para o cominho. Contudo, até agora o Ministério Público Federal (MPF) em Alagoas não deu andamento algum ao processo.

“Não deram andamento ao processo, desde dezembro que ele está na mesa do procurador. E ele até o mês passado não deu nenhum despacho”, relata Del Cavalcante.

O procurador em questão é Marcial Duarte Coêlho, procurador-chefe do MPF em Alagoas. O documento da denúncia foi protocolado para ele, já que comanda o órgão.

O parlamentar diz que nunca retornou ao órgão para tentar saber o motivo de sua denúncia não ter tido encaminhamento algum.

Durante sessão da Câmara Municipal de Marechal Deodoro de 27 de novembro, os vereadores Del Cavalcante, Marcelo Moringa e Nilda Leopoldino denunciaram supostas irregularidades no processo de compra da merenda escolar da rede municipal, em contrato no valor de mais de R$ 900 mil entre a Prefeitura da cidade e a Cooperativa dos Agricultores Qualificados. O valor de um pacote de cominho de 60 gramas contido no contrato é de R$ 6,55 dando, totalizando R$ 131 mil.

Em postagem nas redes sociais, Del Cavalcante relatou algumas das supostas irregularidades.

“Os vereadores denunciaram suposto superfaturamento na compra de tempero tipo cominho que custa em média R$ 1,25 centavos o pacote com 60g, mas foi comprado pelo prefeito Cláudio Filho por R$ 6,55 com um acréscimo de mais de 500%. Foi denunciado também o excesso inexplicável de alguns itens como 50 mil polpas de frutas e quase 1 tonelada de queijo mussarela”, disse. “Segue alguns itens citados em contrato. Leite – 30 mil litros; Leite em pó – 200 mil pacotes; Manteiga – 5000 mil unidades; Queijo mussarela – 700 quilos; Cominho – 20 mil pacotes; Polpa de fruta – 50 mil und; Açúcar – 40 toneladas; Leite de Coco – 20 mil und; e Suco fruta – 85 mil und de 500ml”, completou o vereador.

O prefeito Cacau sempre negou as acusações e chegou a desafiar o vereador a provar que ele tenha cometido danos ao erário deodorense, inclusive com vídeo nas redes sociais.

SEM CONTATO

A reportagem contatou a assessoria de comunicação do MPF em Alagoas para saber em que pé está a denúncia dos vereadores, mas até o fechamento desta edição não houve resposta.

ATUALIZAÇÃO

A assessoria de comunicação do MPF retornou à reportagem na manhã desta sexta-feira (21) e enviou em PDF uma cópia do despacho do procurador-chefe Marcial Duarte Coêlho, no qual ele encaminha o caso à Polícia Federal, com data de 21 de janeiro.

Clique no link abaixo para acessar o despacho do MPF em Alagoas:

Despacho denúncia Marechal

Tribuna Hoje



Enquete
Abaixo elencamos 7 chapas que devem concorrer as eleições municipais em União dos Palmares. Qual delas você prefere?
Total de votos: 2122
Google News