23/09/2020 05:57:07

Polícia
14/07/2020 17:30:00

1º BPM prende acusado de latrocínio de taxista em 2018


1º BPM prende acusado de latrocínio de taxista em 2018

Militares do 1º Batalhão prenderam, na noite deste domingo (12), o acusado de matar o taxista Leonardo Fonseca Leitão, 52, crime praticado no bairro de Jaraguá em agosto de 2018. Trata-se de Samuel Teodósio dos Santos, 28, que teve mandado de prisão expedido ao final do inquérito policial, menos de um mês após o crime.

Não há informações sobre as circunstâncias em que ocorreram a prisão, somente que foi na parte baixa de Maceió. O acusado foi levado para a Central de Flagrantes, no Farol, e de lá seguiu direto para o sistema penitenciário, onde aguardará o julgamento.


O crime foi investigado pela delegada Elizabeth Sampaio, que à época era titular da Delegacia de Roubos e Furtos.


No dia do crime, foi presa Suzielle Lima da Silva, então com 20 anos, apontada por envolvimento no latrocínio. Em depoimento ela disse que entrou no táxi de Leonardo Fonseca no Centro e um homem desconhecido entrou no veículo também. Quando se aproximavam do estacionamento de Jaraguá, o rapaz teria sacado a arma, anunciado o assalto e disparado contra o taxista, que morreu na hora com um tiro na cabeça. O autor do disparo fugiu e Suzielle acabou presa.
Mas a história contada por Suzielle não convenceu a delegada, que a interrogou e acabou por descobrir que o “desconhecido’ na verdade era o irmão da jovem, Samuel Teodósio. Os dois teriam saído de casa para furtar telefones celulares no Centro e depois praticaram o latrocínio.


Apesar de não terem levado nenhum objeto da vítima, a dupla foi indiciada por latrocínio [roubo seguido de morte], já que as investigações apontam que o objetivo era assaltar o taxista.


Além deste crime, Samuel já responde por assalto, porte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio e lesão corporal. Quando foi praticado o latrocínio, ele havia saído do sistema prisional há cinco meses em razão de um alvará de soltura expedido pela 17ª Vara. Depois de solto, Samuel mudou-se para São Paulo, de onde havia retornado cerca de dois meses antes do crime. Não há informação de onde o acusado se escondeu por quase dois anos até ser capturado pelo 1º BPM.


Samuel agora tem o mesmo destino da irmã: o sistema penitenciário. Suzielle foi transferida para o Presídio Feminino Santa Luzia dois dias após o crime e aguarda o julgamento na prisão.

Emergência 190



Enquete
Abaixo elencamos 7 chapas que devem concorrer as eleições municipais em União dos Palmares. Qual delas você prefere?
Total de votos: 2658
Google News