12/08/2020 18:02:57

Política
13/07/2020 11:00:00

Fátima Romar e Lenilda Luna: Duas mulheres candidatas à Prefeitura de Maceió

Elas sabem que o desafio é grande, mas vão à luta para mudar a política


Fátima Romar e Lenilda Luna: Duas mulheres candidatas à Prefeitura de Maceió

As eleições municipais marcadas para novembro têm, em Maceió, duas candidatas à Prefeitura Municipal. E isso já é uma boa nova para o mundo dominado pelos homens em todo o País.

Professora  há 13 anos da Secretaria Municipal da Educação (Semed), Fátima Romar é nome apresentado pelo Cidadania (ex-PPS).

Jornalista, servidora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Lenilda Luna – a Lua – foi lançada pela da Unidade Popular (UP), novo partido político de esquerda, registrado no Tribunal Superior Eleitoral.

A pré-candidata do antigo Partido Popular Socialista, Fátima Romar, colocou seu nome na disputa com a convicção de que se trata de um desafio imenso, que é enfrentar  uma campanha eleitoral em uma realidade adversa, onde os machos já dominam as cenas.

Ela sabe bem que o machismo é predominante  nesse  meio, mas destaca que isto não arrefece sua vontade em criar um protagonismo novo para a função da mulher na política.

“O lugar da mulher é também na política”, diz ela. E acrescenta: “É na política e onde ela quiser enfrentar. Trata-se de uma batalha que nos inspira e nos motiva a não desistir jamais. Serei  prefeita de Maceió com a mesma disposição e amor que enfrento há anos a atividade do magistério público no vale do Reginaldo, bairro sofrido há décadas no Município”.

Lua e o sonho de governar com os jovens

Para a pré-candidata Lenilda Luna, os jovens são a maioria na cidade, “mas vivem excluídos dela”. Diz que não há acesso à educação, ao lazer e à saúde, principalmente nos bairros periféricos.

E não apenas isso. Lua diz que também não há emprego e que  apenas 26,4 %  tem uma ocupação e a renda de 38,8 % não chega a 1/2 salário mínimo.

Para ela, faltam iniciativas do poder público para mudar essa realidade. Destaca que os governos, principalmente o Federal, busca eliminar os direitos sociais e trabalhistas, impondo uma regra escravocrata para a juventude.

“Temos um governo inimigo da educação e da cultura, fatores importantes para tirar a juventude da criminalidade.  E Maceió precisa de uma prefeitura diferente, que inclua os jovens nas políticas públicas e os dê vez e voz. Enquanto pré-candidata, acredito ser necessário garantir emprego e renda para a juventude, acesso à educação transformadora e à cultura para ter uma cidade melhor”. Disse ela.

éassim



Enquete
Qual o candidato de sua preferência para a Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 8655
Google News