25/09/2020 23:07:23

Alagoas
13/07/2020 09:00:00

“Olhar que Salva” conforta pacientes e familiares no Hospital de Campanha

Projeto já contemplou mais de 20 famílias de pacientes internados na unidade


“Olhar que Salva” conforta pacientes e familiares no Hospital de Campanha
Texto de Mônica Lima

É através de uma janela que pacientes com Covid-19 e familiares estão podendo se comunicar e matar a saudade. Isso está sendo possível graças ao projeto “Olhar que Salva”, implantado no Hospital de Campanha Dr. Celso Tavares, localizado no estacionamento do Centro de Convenções, em Jaraguá.

Para os familiares, a iniciativa é muito mais que um encontro, é um momento em que a angústia e o desespero dão lugar à esperança e à certeza de que o paciente está se recuperando e que, em breve, voltará ao convívio no lar. Assim destacou Rose dos Santos, esposa de Elenildo de Souza Santos, 45 anos, que esteve internado na unidade hospitalar.

Nos primeiros dias em que o esposo esteve internado, Rose Santos informou que recebia notícia da equipe médica por telefone e, no sexto dia de internação, teve a surpresa de que poderia ver o marido através de uma janela. Para o tão esperado encontro, mesmo sem contato físico, fez questão de levar a filha e a sogra.

“Foi a melhor sensação que eu tive na minha vida. Senti naquele momento que meu marido voltaria para casa. Antes, com as informações passadas por telefone, você fica bem, mas não é igual a ver e poder conversar. Aquele momento foi de alívio e voltei para casa certa de que, em breve, a família estaria reunida”, afirmou Rose. E, para felicidade da família, o desejo de ter Elenildo em sua residência se concretizou no dia seguinte, com a alta médica.

Uma das pacientes que também teve a oportunidade de conversar com a família enquanto estava internada foi a dona de casa Ivonete da Silva Santos, de Penedo. Os dias distante só aumentavam a saudade dos parentes, que foi amenizada com o contato com as filhas através da janela. Diana Silva Santos, filha de Ivonete, ficou emocionada ao poder ver a mãe depois de alguns dias de internação.

“O medo desse vírus perigoso causa aflição não só na família, como no doente, e poder ver minha mãe foi gratificante. O apoio dado pelo hospital é fundamental, principalmente o psicológico, que se estende também à família. Ter visto ela antes da alta foi um presente e deixou todos os familiares aliviados, em especial os que estavam em Penedo”, destacou Diana.

O projeto “Olhar que Salva” atendeu mais de 20 famílias e visa amenizar os sentimentos de solidão, medo e angústia causados pelo distanciamento frente à internação e quadro clínico do paciente. “Sabendo da importância da família em um momento tão delicado e incerto frente à evolução hospitalar do paciente, esse espaço foi pensando e reservado para que a família possa contribuir de forma emocionalmente positiva na evolução clínica“, disse a coordenadora do Serviço de Psicologia do hospital, Débora Caroline Correia.

Para diretora-geral do hospital, Marcelle Gomes, o projeto fortalece o vínculo entre o paciente e seus familiares, fazendo com que eles se sintam importantes e necessários no vínculo familiar. Também é relevante para restabelecer a saúde mental e emocional, ajudando na melhora clínica do mesmo.

“Nesses encontros entre parentes e família, nós, que somos servidores, ficamos emocionados e reflexivos sobre a importância do trabalho humanizado na saúde”, concluiu Marta Santana, coordenadora de Gestão de Pessoas do Hospital.

Inaugurado no final de maio, o Hospital de Campanha Celso Tavares atendeu até agora 214 pacientes e 140 já tiveram alta.

Agência Alagoas



Enquete
Abaixo elencamos 7 chapas que devem concorrer as eleições municipais em União dos Palmares. Qual delas você prefere?
Total de votos: 3263
Google News