09/07/2020 17:17:18

15/07/2009 00:00:00

Polícia


Polícia

com gazetaweb //

O Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods) registrou, na noite desta terça-feira (14), no Vergel do Lago, a morte do estudante Juliano Miranda Gomes, 26 anos. Ele foi assassinado a tiros às margens da Lagoa Mundaú, próximo ao Campo do Botinha. A polícia ainda não tem pistas de quem teria cometido o crime.

Segundo Ednéia Miranda Gomes, irmã da vítima, o estudante não tinha envolvimento com o tráfico de drogas. No entanto, Juliano foi preso em dezembro do ano passado, acusado de assassinar uma jovem e desovar o corpo na lagoa. Ele ficou preso por 28 dias no presídio Baldomero Cavalcante e foi liberado depois que a Justiça entendeu que houve erro no processo de investigação.

Policiais do 1º Batalhão foram ao local e isolaram a cena do crime. Agentes da Delegacia de Plantão I (Deplan I) devem encaminhar o caso ao 3º Distrito Policial, que ficará responsável por investiga as causas do crime. O Instituto de Criminalística (IC) e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para periciar e recolher o corpo, respectivamente.



Enquete
Você acredita no numero de mortos por Covid-19 divulgado pelo governo?
Total de votos: 183
Google News