09/07/2020 18:43:40

14/07/2009 00:00:00

Municipios


Municipios

com agênciaalagoas //

A água na terra governada pelo maior escritor alagoano, Graciliano Ramos, está garantida, graças à inauguração da Adutora Helenildo Ribeiro. A partir desta terça-feira (14), cerca de 120 mil moradores de Palmeira dos Índios, Minador de Negrão e Estrela de Alagoas têm acesso garantido à água potável de qualidade por meio da transposição das águas do Riacho Caçamba e da Barragem do Bálsamo, que abastecem a adutora recém-inaugurada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva e pelo governador Teotonio Vilela Filho.

De modo bem informal, Teotonio Vilela descreveu o sentimento de gratidão do povo alagoano com a obra. “Valeu, presidente”, disse o governador. Teotonio ressaltou a importância histórica da adutora. “A realidade ilustrada com pesar por Graciliano Ramos, em Vidas Secas, não será mais a identidade do povo da região. A obra está dando dignidade ao povo de Palmeira dos Índios e região”, frisou.

O presidente Lula destacou um novo modo de fazer política, onde as divergências político-partidárias não afastam estados e União. “Teotonio e eu estamos fazendo política olhando para o nosso povo, e não em cores de partidos”, falou o presidente.

“É o Nordeste que tem mais ajuda do governo federal, e por meio de parcerias como a que estabelecemos com o governador Teotonio Vilela vamos igualar as estados da região Sul, Sudeste e Nordeste”, ressaltou Lula.

Para prestigiar a obra, o presidente Lula e o governador do Estado, Teotonio Vilela, descerraram a placa inaugural e autorizaram o início efetivo do funcionamento da adutora.
 

adutora que vai matar a sede e melhorar a qualidade de vida de parte da população do Agreste alagoano custou aos cofres públicos R$ 75 milhões, sendo R$ 68 milhões oriundos da União, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e R$ 7 milhões de contrapartida do governo do Estado.

O potencial de distribuição, que era de 520 metros cúbicos, vai para 880 metros cúbicos por segundo. Isso representa, na prática, que a vazão de água em Palmeira dos Índios vai para 230 litros por hora.

Agricultores pedem apoio ao presidente

Para ajudar no processo de nivelamento entre as regiões e facilitar o acesso à terra, pequenos agricultores com débitos com o governo federal — que por sua vez tiveram suas dívidas negociadas, foram ao Estádio Municipal Juca Sampaio, local do evento, reivindicar apoio do presidente.

Lula fez questão de recebê-los ao final da solenidade. Quebrando o protocolo do cerimonial, ao lado do governador Teotonio, Lula foi de encontro à multidão e conversou com os agricultores. O presidente garantiu que vai se empenhar pessoalmente em resolver o problema das famílias e conclamou o apoio dos presidentes do Banco do Nordeste, Banco do Brasil, da bancada federal alagoana e, especialmente, do governador Teotonio Vilela Filho.
 

 


Enquete
Você acredita no numero de mortos por Covid-19 divulgado pelo governo?
Total de votos: 183
Google News