12/08/2020 17:38:22

Alagoas
07/06/2020 13:00:00

A partir de segunda-feira, alagoanos com auxílio negado poderão contestar nos Correios

Anúncio foi feito pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em entrevista exclusiva à rádio Pajuçara FM 103,7


A partir de segunda-feira, alagoanos com auxílio negado poderão contestar nos Correios

O ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni afirmou, em entrevista exclusiva à Rádio Pajuçara FM Maceió 103,7, na manhã desta sexta-feira, 5, que os alagoanos que tiveram o auxílio emergencial negado vão poder contestar o resultado a partir da próxima segunda, 8, nas agências dos Correios. A medida se estende por todo o Brasil e outras ferramentas também podem ser usadas pela população, como ligação telefônica, pelo número 121, além do site do Governo Federal.

Lorenzoni destacou que os alagoanos vão ser acompanhados durante o cadastro por profissionais dos Correios capacitados para o serviço. Segundo ele, as pessoas vão se sentir mais seguras, como também podem ter suas dúvidas esclarecidas, na nova tentativa de recebimento dos R$ 600 de auxílio.

"Nós estamos fazendo um convênio com os Correios e a partir de segunda, as pessoas mais vulneráveis, que tem dificuldade em acessar o aplicativo e o site, terão todas as condições com o auxílio dos funcionários dos Correios, que serão treinados para isso, para realizarem o cadastro [...] Quem está com auxílio em análise não perca a esperança", disse.

 

Ainda de acordo com o ministro, o auxilio emergencial foi criado para ser distribuído durante três meses, mas devido ao crescimento dos números de casos e mortes por Covid-19, e a manutenção do isolamento social por parte de Estados e Municípios, o serviço vai precisar ser estendido.

"O auxilio foi criado para funcionar por 3 meses, como se iniciou no mês de março, onde o vírus já havia atingido o Sudeste, acreditávamos que esse período seria suficiente. Mas o Brasil é um país continental e tivemos o avanço do vírus. Hoje temos muitos casos no Nordeste e está migrando para o Centro-Oeste", declarou Lorenzoni.

O ministro também afirmou que 63 milhões de brasileiros já foram ou vão ser contemplados com o auxílio emergencial. Mais de 50 milhões já receberam duas parcelas. "Nós atingimos 63 milhões de brasileiros. Uma análise de 10 milhões de cadastros compreendeu do dia 1º a 26 de maio. E a última, com 4 milhões de cadastrados. É uma Itália inteira. Então, 51 milhões já receberam 1ª e 2ª parcela, 8 milhões receberam a 1ª e vão receber a 2ª neste mês. E nesta segunda feira, 4 milhões de pessoas vão receber a 1ª parcela, da última analise que fizemos".

"Nós conseguimos desenvolver um sistema em que os recursos chegam, evoluímos o serviço do aplicativo, temos compras na internet, pagamento de qualquer conta, e na próxima semana vamos ter a possibilidade de compras pela maquininha, estamos fechando com as operadoras", revelou na entrevista ao apresentador Tiago Helcias.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro havia declarado em live nas redes sociais que foi acertado o pagamento de mais duas parcelas do auxílio emergencial, mas com valor inferior aos atuais. 

Tnh1



Enquete
Qual o candidato de sua preferência para a Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 8655
Google News