02/07/2020 03:57:21

Economia
24/05/2020 09:00:00

Governo de AL já trabalha medidas para retomada da economia


Governo de AL já trabalha medidas para retomada da economia

Alagoas fecha esta semana atingindo a entrega de cerca de mil leitos exclusivos para tratamento da Covid-19. Essa era a meta inicial, estabelecida pelo governador Renan Filho (MDB) em março passado, quando foi decretada situação de emergência no Estado em função da pandemia do novo coronavírus. Diante do crescimento de casos confirmados da doença, acima do esperado, o governo trabalha com a possibilidade de disponibilizar mais 300 ou 400 leitos.

Nos últimos dois meses, todo o esforço do governo de Alagoas foi para organizar a rede estadual de saúde para o enfrentamento da pandemia. As medidas de isolamento social mais duras, que começaram com a suspensão de aulas e fechamento de vários setores da economia, tinham o objetivo de retardar a curva epidemiológica para dar tempo ao Estado de preparar a sua rede de saúde.

Alagoas conseguiu abrir, proporcionalmente, mais leitos para a Covid-19 que a maioria dos Estados brasileiros. A situação, embora esteja longe de ser ‘confortável’, já permite que o Executivo trace planos para a “retomada” da economia. O objetivo é preparar desde já as medidas que serão adotadas para a reabertura gradual de setores que continuam fechados, especialmente comércio, serviços e educação.

O atual decreto de situação de emergência vai até 31 de maio. Após esse período, setores do governo já defendem a reabertura de alguns setores, a depender da curva epidemiológica. Diante dessa possibilidade, o governador Renan Filho quer ouvir representantes do setor produtivo, da sociedade civil organizadas e de especialistas, para definir as medidas que serão adotadas para retomada da atividade econômica.

“Já estamos nos preparando para esse momento. Criei um grupo de trabalho. Fazenda, Gabinete Civil e Sedetur e mais o setor produtivo”, afirmou.

O Grupo de Trabalho (GT) criado pelo governador, reúne os secretários George Santoro (Fazenda), Fábio Farias (Gabinete Civil) e Rafael Brito (Desenvolvimento Econômico e Turismo). O objetivo é dispor “estabelecer protocolos de funcionamento dos setores econômicos após o período de isolamento social”.

Rafael Brito explica serão criados grupos específicos por setor de atividade econômica, a exemplo do Comércio, composto pelos representantes dos Shoppings, Fecomércio e Associação Comercial;

do Setor Turístico, composto pelos representantes dos Bares, Restaurantes, Hotéis e Eventos; do Setor Industrial, composto pelos representantes da Federação da Indústria do Estado de Alagoas.

“A finalidade é estabelecer os protocolos para a retomada do funcionamento de forma segura das atividades econômicas e atendimento ao público, após o período de isolamento social em curso. Uma hora todos os setores terão que voltar a atividade. Acreditamos que esse momento está próximo. Nossa vontade é que algumas atividades já sejam retomadas já no próximo mês. Tudo vai depender da evolução dos casos do novo coronavírus nos próximos dias.”, aponta.

O GT deve apresentar, além dos protocolos, sugestões para fortalecimentos de vários setores, pós-pandemia. Algumas atividades, a exemplo do setor de hospedagem, já trabalha com a retomada gradual a partir de julho. “A partir de julho a previsão das empresas áreas é de voltar com 20% dos voos regulares para Alagoas, aumentando paulatinamente a partir daí, de acordo com a demanda. Com essa informação, alguns hotéis já se preparam para reabrir em julho”, adianta Brito.

O secretário diz que a prioridade do governo continua sendo a saúde dos alagoanos, mas ele avalia a economia deve ganhar mais espaço a partir de agora. “Desde o início da pandemia o governo adotou várias medidas para minimizar os impactos da crise nas empresas e principalmente para preservar os empregos e a renda dos alagoanos. Com a rede de saúde melhor estruturada, já é possível pensar na reabertura dos setores que estão fechados hoje. Claro que essa será uma avaliação criteriosa e que só será tomada com a segurança necessária e após ouvir os infectologistas e a sociedade”, pondera.

O GT começa suas atividades, adianta Rafael Brito, já na próxima semana: “preparamos uma proposta de protocolo para garantir a segurança dos trabalhadores e da população na reabertura dos setores que estão fechados. São medidas que asseguram a higiene, além de regras de distanciamento social que reduzem os riscos de contágio. Vamos ouvir o setor produtivo e deixar uma proposta pronta para ser usada assim que esses setores forem liberados”, afirma.

Jornal de Alagoas



Enquete
Você acredita no numero de mortos por Covid-19 divulgado pelo governo?
Total de votos: 162
Google News