13/07/2020 05:35:34

Alagoas
14/05/2020 19:30:00

Segurança amplia operações para coibir atividades comerciais suspensas em decreto


Segurança amplia operações para coibir atividades comerciais suspensas em decreto

A primeira semana de vigência do decreto nº 69.722, que estabelece regras mais rígidas de enfrentamento à Covid-19, apresentou um aumento no número de estabelecimentos comerciais localizados em Maceió e região Metropolitana que foram fechados por descumprimento das medidas. A Secretaria de Estado da Segurança Pública vem intensificando as operações e ações para checar se a população e as empresas estão adotando medidas que evitem a propagação do coronavírus em Alagoas. 

 

Ao longo da semana, as forças policiais vêm fiscalizando rodovias, estabelecimentos comerciais, orlas lagunares e marítimas, centros comerciais, o transporte coletivo, praças e demais locais em que a população ou empresas possam estar em descumprimento às novas regras.

Um levantamento do Comando de Policiamento da Capital (CPC) aponta que houve um aumento no número de denúncias verificadas por guarnições da Polícia Militar na primeira semana de vigência do novo decreto em comparação com a semana anterior. Do dia 04 ao dia 10 de maio, a PM verificou 261 denúncias referentes a descumprimento ao decreto governamental somente em Maceió e região Metropolitana. Na semana anterior, o número tinha ficado em 134 denúncias verificadas. O aumento se deu também em virtude do aumento das operações de fiscalizações que vem sendo realizadas pelas Polícias Civil, Militar e órgãos municipais.

Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres lideram a lista de denúncias recebidas pelo 190 e checadas pelas guarnições militares.

No interior do estado, equipes tanto da Polícia Civil quanto da Polícia Militar realizam operações para fiscalização do funcionamento de empresas e estabelecimentos comerciais e também para averiguar se as pessoas estão utilizando máscaras e mantendo o distanciamento social.

 

Já dados referentes a esta segunda-feira (11) apontam para queda de 24,4% nas ocorrências de descumprimento, graças ao trabalho feito pelas forças policiais para conscientizar a população e empresários da importância de se cumprirem as medidas estabelecidas.

O secretário de estado da Segurança Pública, Lima Júnior, destaca que com o endurecimento das medidas previstas no último decreto, as fiscalizações e operações integradas estão cada vez mais constantes e contam com a importante contribuição de unidades especializadas, tanto da Polícia Civil quanto da Polícia Militar, além de agentes do Ronda no Bairro, da Lei Seca, bem como da Guarda Municipal, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) e outros órgãos fiscalizadores.

“Estamos em um cenário de guerra e as forças policiais estão unidas para conscientizar a população sobre a importância de ficar em casa e só sair em casos de necessidade, de usar as máscaras quando estiver em locais públicos e também de todos cumprirem o que prevê o decreto. Quero agradecer e parabenizar todos os integrantes da Segurança Pública que estão empenhados nesta missão”, disse.

O comandante-geral da Polícia Militar afirmou que diversas operações devem continuar acontecendo em várias partes do estado a fim de coibir irregularidades e aglomerações.

 

“Nosso compromisso é com o bem comum. Trata-se de um inimigo silencioso e invisível e que tem ceifado vidas e comprometido a saúde de muitos. Da mesma forma que esta união de esforços tem resultado na redução da criminalidade no Estado nos últimos anos, temos certeza que venceremos mais esta luta. A missão é conscientizar, adotar os devidos cuidados, dispersar aglomerações e, assim, evitar que o cidadão coloque sua vida e a vida de terceiros em risco. A PM e os demais órgãos envolvidos estão na linha de frente e possuem um papel fundamental nesta luta. Agora contamos com um empenho e compreensão ainda maior da população e dos empresários”, salientou o comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio.

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, destacou que a Polícia Civil  tem contribuído e realizado várias fiscalizações tanto na capital como também no interior do estado.

"A Polícia Civil de Alagoas faz parte do rol de atividades e instituições que, mesmo com a pandemia provocada pelo novo coronavírus, não tem parado, atuando diuturnamente. Os delegados, agentes e escrivães estão trabalhando nas delegacias, unidades e nas ruas dando sequencia as investigações, proporcionando a deflagração de ações e operações, prestando mais um serviço em benefício da sociedade", frisou Paulo Cerqueira.

Estabelecimentos e empresas que estejam descumprido o decreto ou funcionando de forma irregular podem ser denunciados pela população por meio do número 181 ou pelo 190, em casos de flagrantes. O decreto prevê punições para quem descumprir qualquer uma das medidas, como a aplicação de multa diária de até R$ 50 mil e a prisão de quem for encontrado em flagrante delito (artigos 11º e 12º do Decreto 69.722), seja um cidadão comum ou o responsável por algum estabelecimento ou serviço.

Tnh1



Enquete
Você acredita no numero de mortos por Covid-19 divulgado pelo governo?
Total de votos: 194
Google News