26/05/2020 15:21:21

Especial
14/05/2020 19:00:00

Políticos e entidades lamentam morte de Carlos Mendonça

"As palavras não definirão a grandeza de Carlos Mendonça, mas seu legado há de ser reconhecido", disse Collor


Políticos e entidades lamentam morte de Carlos Mendonça

Políticos e entidades de classe lamentaram a morte do presidente do Conselho Estratégico da Organização Arnon de Mello (OAM) e do Instituto Arnon de Mello (IAM), Carlos Mendonça, ocorrida nesta quarta-feira (13). Ele lutou contra o vírus da Covid-19, após ficar por dias internado na Santa Casa de Maceió. Nas redes sociais, o senador Fernando Collor (Pros) lamentou a partida do amigo, destacando o legado que Carlos Mendonça deixa. 

"Vá em paz, amigo. As palavras não definirão a grandeza de Carlos Mendonça, mas seu legado há de ser reconhecido. Foi um querido amigo meu e de meu pai. Carlos atuou com maestria na presidência do Instituto Arnon de Mello (IAM) e do Conselho Estratégico da Organização Arnon de Mello (OAM). Com o mesmo brilhantismo fez história como advogado, professor de Direito, escritor, consultor geral do Estado de Alagoas e ex-secretário de Estado do Gabinete Civil. Carlos certamente estará muito bem. À Dona Felina, Rosa, Vera, Alfredo Gaspar e netos, deixo meu profundo sentimento de pesar", lamentou o senador Fernando Collor. 

 

 

Senador Fernando Collor lamentou a morte do Dr. Carlos Mendonça

FOTO: ARQUIVO

 

 

Abalado, o diretor-executivo da OAM, Luís Amorim, lembrou da inteligência e da fidalguia com que tratava a todos. "Doutor Carlos era um grande amigo, um homem que assumiu muitas funções de relevo no Estado, e tinha uma veneração pela Gazeta e pelos seus colaboradores. E foi durante sua gestão na presidência do conselho estratégico da OAM e do Instituto Arnon de Mello, que fez uma legião de admiradores, tanto pela inteligência como pela fidalguia com que tratava a todos, indistintamente. Um gentleman! Parte para o outro plano, mas deixará amigos que, como nós da família, haveremos de cultivar os seus ensinamentos e lembranças que marcaram nossas amizades", afirmou.

O presidente da Câmara de Maceió, Kelmann Vieira (DEM), também lamentou a morte, manifestando solidariedade aos parentes e amigos de Carlos Mendonça. "Venho aqui prestar minhas condolências ao amigo Alfredo Gaspar e toda sua família pelo falecimento de seu pai, Dr. Carlos Mendonça, que lutava contra a Covid-19. Recebam meus verdadeiros sentimentos", expressou o parlamentar. 

Em nota à imprensa, a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas (OAB/AL), lamentou a morte de Carlos Mendonça, ressaltando também a contribuição e legado que ele deixa no Direito e para a população alagoana.

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) também lamentou a morte de Carlos Mendonça. Em nota, o órgão relembrou o legado deixado pelo doutor no meio do Direito, da cultura e da gestão do Estado. 

"Homem de grande saber jurídico, Carlos Mendonça foi autor de uma série de obras que, até hoje, seguem permitindo aos membros do nosso Ministério Público aperfeiçoamento e atualização. Também foi fonte de inspiração para alunos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), onde lecionou por muitos anos, além de ter deixado sua marca administrativa no Poder Executivo estadual, quando da sua passagem pela Secretaria do Gabinete Civil", diz trecho da nota. 

Gazetaweb



Enquete
Pontue de 0 a 5 o trabalho do gestor Dr. Areski Freitas e sua equipe frente a Covid-19
Total de votos: 204
Google News