06/04/2020 10:05:19

Alagoas
06/03/2020 10:00:00

Coreia do Norte é uma potencial bomba de coronavírus


Coreia do Norte é uma potencial bomba de coronavírus

O mapa de propagação do novo coronavírus preocupa pelo que mostra - mais de 75 países afetados - e também pelo que não mostra. E o que não aparece nele é a Coreia do Norte. Espremida entre os dois maiores focos de Covid-19 do mundo - a China, origem da doença, e a Coreia do Sul, o segundo país mais atingido - a terra do ditador Kim Jong-um é uma potencial bomba de vírus.

O regime de Kim garante não ter casos. O ditador pode estar fazendo o de costume e mentindo. Mas se o isolamento da Coreia do Norte realmente a manteve até agora a salvo do vírus, o desafio será fazer com que continue assim.

O país é um dos menos preparados para enfrentar uma epidemia. Está em 193ª posição no ranking de 195 países do Índice Global de Segurança em Saúde, atrás apenas da Somália e da Guiné Equatorial.

Em 2017, a fuga de um soldado norte-coreano para a Coreia do Sul expôs o horror da saúde sob o regime de Kim. O soldado, que por ironia se chamava Oh, tinha a maior concentração de vermes já encontrada num ser humano. Tão grande que deixou atônita a comunidade médica internacional.

Para contrair e viver com uma multidão de vermes de quase 30 centímetros dentro do corpo, é preciso sobreviver sem higiene alguma e com alimentação de péssima qualidade.

Oh não é exceção, mas a regra na ditadura de Kim. Se o vírus romper a fronteira, a miserável e fechada Coreia do Sul se tornará uma gigantesca experiência do pior que o vírus pode fazer.

O país oferece todas as condições para a Covid-19 se alastrar. A ditadura feroz pode trancar todos os seus habitantes em casa. Mas termina aí sua capacidade de enfrentar a doença. Não tem sistema de saúde para tratar os doentes.

Restará aos norte-coreanos rogar a forças superiores. No caso deles, é a própria terra do vírus, a China.

Yahoo Noticias



Enquete
Mesmo com a obrigação dos governos estaduais e municipal de isolamento da população você concorda em trabalhar?
Total de votos: 305
Google News