03/08/2020 09:08:32

Polícia
07/12/2019 05:00:00

PRF de Alagoas não multa por excesso de velocidade desde decreto de Bolsonaro

Informações foram obtidas pelo SOS Estradas e pelo O Globo; números mostram que acidentes voltaram a crescer


PRF de Alagoas não multa por excesso de velocidade desde decreto de Bolsonaro

A Polícia Rodoviária Federal (PFR) não aplica nenhuma multa por excesso de velocidade em rodovias federais no estado de Alagoas desde 16 de agosto, quando o presidente Jair Bolsonaro proibiu o uso de radares móveis pelos agentes. As informações são do SOS Estradas e do jornal O Globo, que obtiveram os dados da própria PRF por meio da Lei de Acesso à Informação.

Segundo afirmou à Gazetaweb, Rodolfo Rizzotto, coordenador do SOS Estradas, os poucos radares fixos que ainda aplicam multas são aqueles mantidos por concessionárias. Por não ter nenhuma estrada federal gerida pela iniciativa privada, Alagoas depende exclusivamente da ação dos agentes  para a fiscalização, e eles não dispõem de medidores de velocidade desde a proibição presidencial.

Somente no mês de setembro de 2018, foram 415 pessoas multadas por excesso de velocidade no estado. No primeiro trimestre de 2019 foi reduzido, a nível nacional, em 7% e 4,3% os números de mortos e feridos respectivamente em rodovias federais. Após a desinstalação progressiva dos radares fixos, em abril, os números voltaram a subir. A própria PRF divulgou, em janeiro deste ano, que em 2018 o excesso de velocidade foi responsável por quase 7 mil acidentes com 743 mortes nas estradas.

"O que o governo criou foi pista livre para o infrator", disse Rodolfo. "No atual ritmo, serão cerca de 600 mortos e 6000 feridos no Brasil inteiro daqui a um ano". No primeiro trimestre de 2019, período que compreende, inclusive, o carnaval, onde os acidentes aumentam, foram 6602 feridos em estradas federais. Já o trimestre entre agosto e outubro, após a vigência do decreto, houve 6727 casos.

Além de Alagoas, 16 estados não receberam multas no mês de setembro. Até nos estados onde existem rodovias na mão da iniciativa privada e que, consequentemente, seguem fiscalizadas por radares fixos, houve uma queda vertiginosa no número de multas. No Paraná, por exemplo, os números caíram 99,5%.

Foram 2811 radares fixos desativados pelo governo federal em todo o Brasil. Um acordo judicial previu a instalação de 1140 radares, mas não houve retorno quanto ao andamento das obras. Procurada, a assessoria de comunicação da Polícia Rodoviária Federal de Alagoas afirmou não estar autorizada a comentar sobre o assunto.

Gazetaweb



Enquete
Qual o candidato de sua preferência para a Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 13
Google News