26/01/2020 17:37:41

Mundo
29/11/2019 11:00:00

Dia dos Fuzileiros Navais: Defesa russa posta VÍDEO do corpo de infantaria da Marinha em ação


Dia dos Fuzileiros Navais: Defesa russa posta VÍDEO do corpo de infantaria da Marinha em ação

Corpo de Fuzileiros Navais da Rússia foi criado pelo imperador Pedro I, o Grande, em 27 de novembro de 1705 e, desde então, a glória da Infantaria Naval russa marcou todos os séculos seguintes.

"A mensagem de felicitação do comandante da Marinha foi transmitida aos fuzileiros navais das unidades e destacamentos da Marinha da Rússia incorporados nas frotas do Norte, do Pacífico, do Mar Negro, do Báltico e na flotilha do Mar Cáspio", informou o Ministério da Defesa.

O primeiro grande conflito envolvendo os fuzileiros navais russos ocorreu durante a Grande Guerra do Norte, de 1700 a 1721, quando participaram da Batalha de Gangut, em 1714.

Posteriormente, os fuzileiros participaram das guerras russo-turcas e da campanha contra Napoleão.

Entre 22 de junho de 1941 e 9 de maio de 1945, os fuzileiros navais combateram na Grande Guerra pela Pátria durante a Segunda Guerra Mundial, quando eram chamados de "morte preta" pelos alemães nazistas, devido ao uniforme escuro e por possuírem uma coragem admirável.

Fuzileiros navais russos
© SPUTNIK / IGOR ZAREMBO
Fuzileiros navais russos

Atualmente, a Infantaria Naval russa realiza uma grande diversidade de tarefas, demonstrando um desempenho de alta capacidade e sucesso, inclusive garantindo a segurança das instalações militares russas na Síria.

Além disso, possuem equipamentos de última geração para realizar operações costeiras a partir de navios e lanchas de desembarque, além de usarem helicópteros e grandes navios anfíbios.

As celebrações ocorrem nas maiores cidades portuárias russas, como Sevastopol, Vladivostok, Kaliningrado e outras, enquanto que o desfile naval é realizado nos portos de São Petersburgo e Kronstadt.

https://br.sputniknews.com/

 

 




Enquete
Em quem você votaria hoje para Prefeito de União dos Palmares ?
Total de votos: 673
Google News