20/11/2019 17:05:05

Comportamento
02/11/2019 22:00:00

O que fazer quando seu parceiro quer ter razão em qualquer discussão


O que fazer quando seu parceiro quer ter razão em qualquer discussão

Você já deve ter conhecido alguém desse tipo: a pessoa que não consegue se afastar de uma discussão a menos que tenha a última palavra, provando de uma vez por todas que ela está certa e que você está errado.

Mas, quando você está em um relacionamento com alguém que age assim, pode ser que qualquer discordância, por menor que seja, se torne uma briga desnecessariamente longa, frustrante e improdutiva.

“Os parceiros que buscam vencer o companheiro em qualquer discussão podem até acabar vencendo aquela briga, mas com certeza vão minar o relacionamento e a conexão com o outro”, disse o terapeuta Kurt Smith. “Diálogos não deveriam ser vistos como uma competição.”

Pedimos a especialistas em relacionamento que explicassem por que alguns parceiros insistem nesse mau hábito e o que fazer se isso está prejudicando o seu relacionamento.

É melhor ser feliz do que ter razão? 

O primeiro passo é tentar entender por que algumas pessoas se importam tanto em demonstrar que estão certas e o que isso pode dizer sobre elas. Aqui estão algumas explicações comuns, de acordo com nossos especialistas:

Elas podem não se sentir ouvidas.

Quando um parceiro não se sente compreendido durante uma discussão, ele pode tentar se estabelecer como “o vencedor” para se sentir melhor, disse o terapeuta de Nova York Juan Olmedo. “Se uma pessoa tende a exibir esse traço com mais frequência, eu gostaria de entender de onde vem: eles foram criados em uma dinâmica familiar que enfatiza mais a razão do que a compreensão ? Foi uma dinâmica que eles observaram em seus pais quando cresceram ”

Elas podem ter problemas para ouvir e reconhecer outros pontos de vista.

Uma obsessão por ter a última palavra provavelmente também significa que seu parceiro não se esforça para ouvir e validar sua perspectiva, especialmente quando as tensões aumentam.

Elas podem ter problemas de auto-estima.

“A necessidade de sempre ter razão pode ser impulsionado pela necessidade de se sentir melhor por estar ‘certo’”, disse Smith. “Também pode ser uma característica do narcisismo, embora esse atributo por si só não faça de alguém um narcisista”.

Como lidar com essas pessoas?

ROWAN JORDAN VIA GETTY IMAGES

Se você se sentir irritado ou até magoado com a incapacidade do seu parceiro de reconhecer que ele está errado, isso é totalmente compreensível.

“Esse padrão de comunicação pode fazer com que o outro parceiro se sinta desrespeitado, insignificante, irrelevante, impotente e até estúpido”, disse Smith.

Embora muitas pessoas tendam a agir dessa maneira de vez em quando - principalmente com questões pelas quais elas são apaixonadas -, um padrão persistente desse comportamento pode ser uma forma de abuso emocional, disse Smith, especialmente quando associado a outros sinais.

“O impacto desse comportamento pode resultar na perda de confiança em si mesmo”, disse Smith.

Aqui está o que você pode fazer para melhorar a situação:

Sugira uma pequena pausa no meio da discussão até que as coisas se acalmem.

“Ter um tempo para respirar ajudará você a clarear os seus pensamentos, desacelerar sua respiração e utilizar todo o seu potencial cognitivo”, disse a terapeuta Lindsay Leopold. “A partir daí, você pode retornar à conversa pronto para ouvir e resolver problemas com clareza e integridade.”

Se a discussão terminar, mas seu parceiro continuar tentando convencê-lo a voltar a discutir, tente não morder a isca.

Caso contrário, você ficará preso no que a terapeuta Elisabeth LaMotte chama de “um ciclo interminável e passivo-agressivo”.

“A reviravolta interessante é que, se você continuar tomando o caminho emocional e abandonando o desejo de vencer cada argumento, é provável que sinta menos ansiedade ”, disse LaMotte.

Quando as coisas estiverem tranquilas, converse com seu parceiro para explicar como o comportamento dele faz você se sentir.

E deixe bem claro como você acha que ele poderia melhorar.

“Se eles negarem fazer isso ou se isso se transformar em mais uma discussão, o melhor a fazer é ter um tempo para que o seu parceiro possa considerar o que você disse”, disse Smith.

Verifique se vocês estão na mesma página sobre o que é comunicação.

Lembre ao seu parceiro que discutir não é “ganhar” ou ter sempre a última palavra - é sobre vocês se expressarem e se sentirem ouvidos e compreendidos.

“O ponto nem sempre é sobre concordar, mas o importante é cada um ver validade na comunicação do outro”, disse Olmedo. 

Considere consultar um terapeuta.

Um terapeuta de casais pode atuar como uma terceira pessoa imparcial, capaz de entrar em contato com seu parceiro sem desencadear uma atitude defensiva e ajudá-lo a aprender a lutar de forma justa e eficaz.

“Eles podem transmitir esse feedback de uma maneira que pode ser ouvida muito melhor do que quando proveniente de um parceiro”, disse Smith.

“Embora eles quase nunca reconheçam que é verdade no momento - ‘Você está certo, isso foi insensato da minha parte’ - a maioria das pessoas vai levar o feedback a sério”.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.



Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2672
Google News