15/12/2019 06:58:19

Política
29/10/2019 02:00:00

Surgimento de mancha escura no rio São Francisco preocupa parlamentares


Surgimento de mancha escura no rio São Francisco preocupa parlamentares

O deputado Inácio Loiola (PSB) foi à tribuna da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, 15, para demonstrar sua preocupação com o surgimento da mancha escura no leito do rio São Francisco. De acordo com o deputado, a mancha, que já tem aproximadamente 28 km, vem prejudicando o sistema de abastecimento de água em oito cidades alagoanas e em alguns municípios do sertão de Sergipe.

Inácio informou que participou de uma reunião articulada pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco para debater o assunto. “A verdade é que a Chesf, causadora desse crime ambiental, não sabe exatamente o que vem provocando a mancha escura, que tem preocupado tanto os órgãos ambientais como a Casal e a população ribeirinha”, declarou o deputado

O parlamentar informou ainda que a mancha escura está afetando diretamente o abastecimento de água na região, poderá prejudicar a fauna e, provavelmente, irá atingir a foz do Rio São Francisco, na cidade de Piaçabuçu. "Os engenheiros químicos da Casal, que coletaram amostras da água, detectaram uma alteração na sua propriedade, impossibilitando o tratamento. Para que se faça a descontaminação seria necessário um aumento na vazão, porém, a Chesf já declarou que não tem água suficiente”, disse Inácio.

Em aparte, o deputado Francisco Tenório (PMN) afirmou que a mancha trouxe prejuízo a milhares de ribeirinhos que se utilizam das águas do "Velho Chico". “Temos que saber quais os malefícios que essa macha está causando ao rio, ao povo ribeirinho e ao meio ambiente. Defendo a realização de uma audiência pública com a Chesf, com os órgãos ambientais e com Ministério Público Federal para debater o assunto”, sugeriu Tenório.

O deputado Antonio Albuquerque (PRTB) se solidarizou ao pronunciamento de Inácio Loiola e solicitou a criação de uma comissão de deputados para verificar as consequências do surgimento da mancha escura. “O rio São Francisco vem sofrendo agressões de todos os tipos há décadas. É preciso uma ação mais enérgica de todos nós”, disse.

Outro deputado que aparteou o pronunciamento de Inácio Loiola foi Gilvan Barros Filho (PSDB). Ele destacou o sofrimento pelo qual estão passando as pessoas que dependem da àgua do rio. “São famílias que estão sem água para suas necessidades básicas, sofrendo após o surgimento da mancha”, afirmou.

O deputado Rodrigo Cunha (PSDB) lembrou da necessidade de se convocar a Agência Nacional de Águas para também prestar esclarecimentos sobre o fato.

O último aparte ao pronunciamento do deputado Inácio Loiola foi feito pelo deputado Ricardo Nezinho (PMDB), que defendeu a ideia de preservação do rio. “É preciso também cuidar das nascentes, fiscalizar as indústrias e educar a população para não jogar detritos no São Francisco”. 

https://www.al.



Enquete
Você concorda com a redução de horário das delegacias de Alagoas
Total de votos: 54
Google News