16/12/2019 04:40:28

Meio Ambiente
26/10/2019 09:00:00

Situação do óleo nas praias de Alagoas é destacada


Situação do óleo nas praias de Alagoas é destacada

Agência Alagoas

O Grupo Técnico de Acompanhamento (GTA) se reuniu no início da noite da quarta-feira (23), na Capitania dos Portos, em Maceió, para avaliar a situação no litoral alagoano e traçar novas estratégias de ação. Novo encontro está prevista para a quinta-feira (24), no mesmo local.

Na costa alagoana, os pontos mais afetados continuam sendo os mesmos. Houve uma denúncia de que teria chegado uma mancha em Maceió, na região do Pontal da Barra, a prefeitura da capital deve verificar, ainda nesta manhã, a situação, mas a indicação é de que se trata de falsa denúncia.

Na tarde da quarta-feira (23) também circularam notícias falsas tratando de dois assuntos específicos: consumo de peixes e trabalho dos voluntários. Não há, até o momento, nenhuma nota técnica que trate sobre o consumo de pescados. Assim como não há, em Alagoas, nenhuma nota afirmando que voluntários não podem participar dos mutirões. Os voluntários podem participar, mas há a recomendação para utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e cuidados básicos.

O monitoramento segue em todo o litoral, de norte a sul, sendo feito pela Marinha, Ibama, ICMBio, Ima e prefeituras. Uma aeronave do Ibama sobrevoa toda a costa, nesta quinta-feira (24), para identificar possíveis aproximações de manchas de óleo na costa.

O presidente do Senado, atual presidente em exercício da república, Davi Alcolumbre, visita o Estado nesta quinta-feira (24) e faz vistorias em áreas afetadas. Ele vai à Barra de São Miguel, acompanhado pelo governador Renan Filho e outros integrantes do GTA, a exemplo do diretor-presidente do IMA, Gustavo Lopes, do secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Fernando Pereira, e do comandante Aron, da Marinha.

O GTA é formado por representantes dos órgãos estaduais – Instituto do Meio Ambiente (IMA) e Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh); federais – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio); e Marinha – Capitânia dos portos. Contando ainda com o apoio das secretarias de meio ambiente dos municípios atingidos, reforço da Defesa Civil do Estado e apoio da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris).

Municípios

Piaçabuçu. Durante a quarta-feira (23) houve mutirão com 70 pessoas. Na quinta-feira (24), o trabalho continua com 80 pessoas: 40 colaboradores da Semarh e 40 trabalhadores organizados pela prefeitura. No local foram encontradas cascas de maçunins na areia. O Ibama orientou para que fosse recolhida amostras para análise e verificação se há alguma relação com o óleo.

Feliz Deserto. O município tem organizado limpezas cotidianas dos fragmentos que têm aparecido. Nesta sexta-feira (25), será feita uma grande ação para varredura de toda a praia.

Coruripe. O município continua com o trabalho de limpeza de fragmentos espaçados na areia. O prefeito solicitou mergulhadores para verificar a situação dos arrecifes.

Jequiá da Praia. Com a orientação do Ibama, foi feita a coleta de amostras de peixes que apareceram mortos na areia. Os animais não apresentam vestígios de óleo. Há a possibilidade de terem sidos pegos em alguma rede de arrasto, mas apenas a análise poderá indicar a causa da morte.

Roteiro. A prefeitura segue com a limpeza de pequenos fragmentos e com o monitoramento das praias.

Barra de São Miguel. Acontece, nessa quinta-feira (24), um mutirão com a participação de 120 pessoas: colaboradores do IMA, Exército, Marinha e trabalhadores organizados pela prefeitura.

Maceió. Vídeos gravados na região da Piscina do Amor, na Enseada da Pajuçara, mostram que o local não foi afetado. Não há a presença de óleo.

Japaratinga. Junto com o movimento natural da maré, tem havido o depósito de óleo na praia com sargaço. Não se trata de novas manchas, mas de material que ainda não foi retirado e se movimenta com a maré. Por isso, o trabalho continua e sem previsão de término. O mutirão, nesta quinta-feira (24), acontece com a participação de 200 pessoas: 100 reeducandos; 30 brigadistas do ICMBio e do Ibama; 32 pessoas organizadas pelo IMA; trabalhadores contratados pela prefeitura e voluntários da região.

Maragogi. A estimativa é de que o trabalho siga com cerca de 60 pessoas, sendo 40 trabalhadores organizados pelo IMA.

Primeira Edição



Enquete
Você concorda com a redução de horário das delegacias de Alagoas
Total de votos: 57
Google News