24/09/2020 05:02:25

20/05/2009 00:00:00

Economia


Economia

com agênciaalagoas // renata amorim

Com a confirmação da reclassificação de Alagoas quanto ao risco de febre aftosa pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os produtores alagoanos podem transportar seus animais para Pernambuco por qualquer estrada de acesso.

A mudança, consolidada no último dia 7, através do Fax Circular n° 40 do Departamento de Saúde Animal do Mapa, igualou as condições sanitárias dos dois estados: risco médio de febre aftosa.

Antes da reclassificação, além de seguir várias restrições, entre elas a quarentena, os animais alagoanos só podiam entrar em Pernambuco pelo corredor sanitário no município de Bom Conselho.

Apesar da liberação, o trânsito interestadual deve respeitar algumas normas. Além da Guia de Trânsito Animal (GTA), a propriedade de origem dos animais tem que comprovar duas vacinações contra a febre aftosa e o veículo transportador tem que ser desinfectado.

Para bovinos e bubalinos, é obrigatória a apresentação de diagnósticos negativos de brucelose e tuberculose. Excluem-se dessa obrigatoriedade animais castrados, com origem em estabelecimento de criação certificado como livre ou monitorado para brucelose e tuberculose, ou cujo destino final seja o abate.

“As regras foram definidas entre a Adeal (Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas), Adagro (Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco) e Superintendência Federal de Agricultura de Alagoas e também valem para os animais que fazem o trânsito inverso, de Pernambuco para Alagoas”, esclarece Hibernon Cavalcante, diretor-presidente da Adeal.

O diretor acrescenta ainda que aguarda convocação da Coordenação Nacional de Febre Aftosa para estabelecer quais serão os procedimentos para permitir a entrada em Alagoas de animais provenientes de Estados classificados como alto risco ou risco desconhecido.

Já os criadores que quiserem transportar animais de Alagoas para Estados com status superior, como Sergipe e Bahia, devem procurar a Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal da Adeal na região de sua propriedade. Para este tipo de movimentação é necessário fazer a sorologia dos animais.

Em caso de dúvidas ou informações, o criador pode ligar gratuitamente para a Adeal pelo telefone 0800 082 0040.
 


Enquete
Abaixo elencamos 7 chapas que devem concorrer as eleições municipais em União dos Palmares. Qual delas você prefere?
Total de votos: 3236
Google News