22/11/2019 21:14:58

Economia
24/09/2019 17:00:00

Empresas de tecnologia apostam na fidelização


Empresas de tecnologia apostam na fidelização

Descolados e informais, de calças jeans e camisetas, os barões da alta tecnologia que fazem a diferença no mundo de hoje não querem apenas ganhar dinheiro.  Eles querem os clientes felizes e fiéis. Que o diga Larry Ellison, cofundador da Oracle, que na última semana, lançou uma ofensiva que vai balançar o mercado e obrigar os concorrentes a se mexerem: a partir de agora, estudantes, desenvolvedores, professores ligados ao projeto Oracle Academy (que são orientados a levar o conhecimento para a sala de aula) e pequenas empresas, como as startups, terão a nuvem e o sistema autônomo database da empresa gratuitos. 

O “always free” que Elisson fornece agora a esses segmentos chega como uma espécie de cartão fidelidade, que promete ampliar ainda mais a clientela dessa gigante do mundo virtual. Afinal, dizem os especialistas, quem vai usar um determinado aplicativo tenderá a seguir a recomendação do desenvolvedor. E, quanto aos estudantes, é um mercado aberto e vasto em todo o mundo, ao ponto de a Oracle ser a patrocinadora de uma escola pública que funciona hoje dentro de seu quartel-general na Califórnia.

A mesma fidelidade que Elisson pode conseguir de estudantes e desenvolvedores, também não está longe de se repetir nas startups. Cammila Yochabell, fundadora da Jobecam, aprova os serviços oferecidos. “Já me ofereceram para mudar de plataforma, mas eu não mudo. Aqui, além dos descontos, tenho todo o suporte. Não vou mudar”, diz ela, que se tornou um case internacional da Oracle, com sua empresa de recrutamento para empregos em currículos de vídeo (leia mais na página 11).
 
Disposto a fidelizar seus clientes, Ellison não vai apostar apenas na gratuidade dos serviços para quem está começando uma empresa ou desenvolvido algo novo no mundo tecnológico. Para apresentar  seus produtos na Oracle Open World 2019, em San Francisco, ele não teve constrangimentos em citar os concorrentes, em especial, a Amazon Web Services (AWS), o braço de infraestrutura de dados daquela empresa que se tornou conhecida por vender produtos pela internet. 
 
Quando Ellison se referiu à nova plataforma para rodar aplicativos na nuvem _ a segunda geração de OCI, Oracle Cloud Infrastructure _ no auditório com capacidade para mais de duas mil pessoas lotado, ele foi direto ao ponto: “Na AWS, o cliente é responsável pela configuração. A AWS não se responsabiliza por erros de configuração. A Oracle Generation 2 é responsável por essa configuração e prevenção de perdas”, afirma, sem meias-palavras.
 
Correio Braziliense


Enquete
Se a Eleição Municipal fosse hoje qual seria seu candidato preferido?
Total de votos: 2728
Google News