22/10/2019 18:19:14

Esportes
23/09/2019 19:30:00

CSA vence o Ceará, com um belo gol de Carlinhos, no Estádio Rei Pelé: 1 a 0

Azulão conquistou importante vitória e agora passa a somar 19 pontos na tabela do Brasileirão


CSA vence o Ceará, com um belo gol de Carlinhos, no Estádio Rei Pelé: 1 a 0

o jogo da revanche entre CSA e Ceará, neste domingo (22) à tarde, no Estádio Rei Pelé, o Azulão levou a melhor e deu o troco no adversário, ao vencer por 1 a 0. Azulão e Vozão se enfrentaram na rodada de abertura desta Série A e o Alvinegro tinha goleado, por 4 a 0, no Castelão. Desta vez, o placar da equipe maruja não foi o mesmo, não foi devolvida a goleada, mas valeu para o time azulino, que faturou a sua quarta vitória no Brasileirão. 

O duelo desta tarde foi válido pela 20ª rodada do Brasileirão. E o gol do CSA foi assinalado por Carlinhos, aos 18 minutos da etapa final, um golaço que levou a torcida azulina à loucura nas arquibancadas. Destaque também para o goleiro Jordi, que fez grandes defesas e salvou o time azulino em vários momentos da partida

Veja como foi em Tempo Real!

Com este resultado, o CSA passa a somar 19 pontos, e deixa momentaneamente a zona do rebaixamento, agora é o 16º colocado. Para permanecer fora do Z4, o Azulão tem que secar o Fluminense, que enfrenta o Goiás, logo mais, às 19 horas, fora de casa. Já o Ceará é o 13º colocado, com 22 pontos.

Goleiro Jordi foi um dos nomes do jogo no CSA, operando grandes e belas defesas

FOTO: AILTON CRUZ

No finalzinho houve um tumulto em campo, com jogadores das duas equipes se estranhando e trocando empurrões. O saldo foi de quatro cartões amarelos distribuídos para Dawhan (CSA), Thiago Galhardo e Lima (Ceará) e até para o técnico do Azulão, Argel Fucks, que participou da confusão. 

O próximo duelo do CSA será fora de casa, na quinta-feira (26), contra o Palmeiras, às 19h15, no Pacaembu. E o Ceará vai receber o Cruzeiro, no Castelão, um dia antes, às 19h30.  

Primeiro tempo

Héctor Bustamente também teve uma boa participação pelo CSA no duelo com o Ceará

FOTO: AILTON CRUZ

O primeiro bom momento da partida foi do CSA. Aos 5 minutos, Apodi foi à linha de fundo e cruzou na segunda trave. Bustamante aproveitou a saída em falso do goleiro e quase marcou de cabeça. E a zaga do Ceará acabou aliviando. Mas o Vozão deu a resposta imediatamente, chegando com perigo, um minuto depois. William Oliveira roubou a bola e acertou um forte chute. Jordi fez uma bela defesa e mandou a bola para escanteio.

O tempo passava, o CSA tinha a iniciativa do jogo, tinha velocidade, mas não finalizava, não fazia a complementação da jogada, faltava aquela chamada última bola. O time azulino precisava ser mais incisivo para chegar ao ataque e finalizar. Em um dos momentos, aos 12 minutos, Jonatan Gómez tentou a jogada no ataque, mas acabou sendo desarmado, facilmente. O CSA insistia e, aos 14 minutos, Alecsandro tabelou com Jonatan Gómez, ficou cara a cara com Lucas França, mas o goleiro do Vozão saiu do gol para fazer uma defesa à queima-roupa. 

Aos 17 minutos, novamente o CSA tentou com Jonatan Gómez, que brigou pela bola na entrada da área, a redonda sobrou para Apodi e o jogador azulino soltou uma bomba, mas o goleiro Lucas França fez outra boa boa defesa, livrando o perigo.

Alecsandro em disputa de bola no campo de ataque, mas novamente teve uma participação discreta na partida

FOTO: AILTON CRUZ

O Ceará chegou aos 25 minutos. Leandro Carvalho cortou para a perna canhota e chutou no cantinho, obrigando Jordi a se esticar todo para mandar a bola para escanteio. Aos 26 minutos, na cobrança de escanteio, Lima pegou a sobra, mandou a redonda com perigo, no canto direito, mas Jordi novamente se esticou todo e espalmou para escanteio mais uma vez.

Aos 32 minutos, uma falta perigosa em favor do Ceará, Leandro Carvalho bateu fraco, no centro do gol, e o goleiro Jordi fez a defesa. A bola foi direto nas mãos dele, para sorte do Azulão, que tentou aos 34 minutos, quando Carlinhos foi em velocidade, cruzou para o meio da área mas ninguém apareceu e a bola atravessou toda a extensão da grande área. Novamente o camisa 6 azulino chegou, um minutos depois, soltou o chute da intermediária e a bola explodiu em Valdo. O time marujo pediu o pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Aos 39 minutos, quem chegou foi o Vozão, levando muito perigo ao gol azulino. Thiago Galhardo ajeitou a bola para Lima, que mandou uma bomba e Jordi, mais uma vez salvado o CSA, voou e fez uma defesa espetacular.

Jogador do Ceará tenta proteger a bola do volante Naldo, que chega junto e marca bem de perto   

FOTO: AILTON CRUZ

O árbitro assinalou quatro minutos de acréscimos. E, aos 46 minutos, o CSA chegou ao contra-ataque e ganhou um escanteio, mas o argentino Jonatan Gómez cobrou muito mal e a bola acabou indo direto para fora, em mais uma chance desperdiçada pelo time azulino. Ele ainda tentou uma falta, aos 47 minutos, quando avançou pela esquerda e disputou a bola com Cristóvam, caindo em campo, mas o árbitro só fez olhar para ele e mandar o jogo seguir.

Aos 49 minutos, sem mais tempo para nada, o árbitro decretou fim de papo na primeira etapa, em que ninguém balançou as redes. resultado que foi justo, de bom tamanho, tendo em vista o que produziram as duas equipes nesta etapa.

Segundo tempo

Lance de boa disputa de bola entre CSA e Ceará no duelo desta tarde, no Rei Pelé

FOTO: AILTON CRUZ

A segunda etapa começou com um bom momento para o Ceará, com uma cobrança de falta perigosa, quando, aos 4 minutos, Lima tocou para Thiago Galhardo, que caiu e o árbitro marcou a falta de Jonatan Gómez no atacante do Vozão. Aos 6 minutos, João Lucas foi para a cobrança, a bola bateu na barreira e sobrou para Felipe Cardoso, que mandou para o gol, mas o assistente marcou lance de impedimento do Ceará e anulou.

Aos 9 minutos, de novo o time cearense foi com perigo. Felippe Cardoso chegou pela ponta direita, com liberdade, soltou o chute e a bola bateu no travessão. O atacante alvinegro ainda pediu escanteio, mas a arbitragem só marcou tiro de meta.

O CSA cresceu no jogo e tentava fazer o gol da abertura do placar no Rei Pelé. Aos 12 minutos, Bustamante tocou para Dawhan e recebeu de volta, o paraguaio driblou a marcação e chutou, mas a bola subiu muito. Um minuto após, Dawhan tocou para o paraguaio, mas a bola foi com muita força e se perdeu pela linha de fundo.

Jogadores do CSA se abraçam e comemoram com Carlinhos o gol do CSA que lhe garantiu a vitória nesta tarde

FOTO: AILTON CRUZ

O Azulão insistia em busca do seu gol. E ele aconteceu aos 18 minutos. Carlinhos recebeu de perna esquerda a bola de Apodi, trocou para a direita, passou fácil pelo marcador e acertou na gaveta. A bola ainda bate na trave antes de entrar: 1 a 0. Um golaço de Carlinhos para o CSA, explodindo de alegria a torcida azulina no Rei Pelé!

Depois de fazer o gol, o CSA recuou um pouco. Aos 25 minutos, teve um escanteio em seu favor. Gómez cobrou e a defesa alvinegra mandou para novo escanteio. Desta feita Bustamante cobrou do outro lado e Bergson afastou a bola.

Aos 26 minutos, Bustamante tentou novamente pela ponta direita da área e rolou para trás, Jonatan Gómez chegou, mas dividiu a bola e ela sobrou para o camisa 18 do Azulão que caiu e pediu pênalti. O árbitro consultou o pessoal do VAR, mas nada marcou.

Ceará bem que tentou o seu gol, mas esbarrou nas boas intervenções do goleiro azulino Jordi

FOTO: AILTON CRUZ

O Vozão respondeu aos 31 minutos, em cobrança de falta. Bergon soltou um chute cheio de veneno, mas viu Jordi cair para espalmar para escanteio. Aos 35 minutos, o time cearense chegou assustando o CSA, quando Bergson chutou no cantinho e Jordi fez outra defesa espetacular. Foi a sexta defesa difícil do paredão azulino na partida.

O jogo se aproximava para o final e o Azulão jogava todo fechado, tentando segurar a importante vitória, trocando passes e valorizava cada bola. E aos 41 minutos, tentou chegar com Ricardo Bueno, que jogou a redonda na área do Ceará, mas viu a defesa cortar.

O árbitro Ricardo Marques Ribeiro decretou seis minutos de acréscimos, mas no finalzinho ainda teve uma confusão entre os jogadores das duas equipes e até o técnico do CSA, Argel Fucks se envolveu e foi premiado com um cartão amarelo. Também receberam o amarelinho Dawhan, pelo CSA, Thiago Galhardo e Lima, ambos do Vozão.

Fiel torcida do CSA compareceu em grande número ao Rei Pelé e viu o seu time sair vitorioso, neste domingo

FOTO: AILTON CRUZ

Aos 52 minutos, depois que a partida foi retomada, o CSA passou a seguir o jogo sem pressa, segurando a bola e deixando o tempo passar. E, aos 55 minutos, o árbitro encerrou a partida. Estava decretada a vitória do CSA, mais uma vez no sufoco: 1 a 0.

CSA - Jordi; Apodi, Alan Costa, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo (Jean Kléber), Dawhan, João Vitor e Jonatan Gómez; Alecsandro (Ricardo Bueno) e Héctor Bustamante (Bruno Alves). Técnico: Argel Fucks.

Ceará - Lucas França; Cristóvam, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, William Oliveira (Matheus Gonçalves), Lima e Thiago Galhardo; Leandro Carvalho (Wescley) e Felippe Cardoso (Bergson). Técnico: Enderson Moreira.

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (CBF-MG).

Auxiliares: Sidmar dos Santos Meurer (CBF-MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (CBF-MG).

Gazetaweb



Enquete
Você é conta ou favorável ao Concurso Público da Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 37
Google News