21/10/2019 05:10:54

Alagoas
14/09/2019 18:00:00

Soltar muito pum é normal? Os principais alimentos que causam gases intestinais


Soltar muito pum é normal? Os principais alimentos que causam gases intestinais

Gases, pum, peido... Seja o nome que for, ele continua sendo um assunto complicado. Todo mundo tem, todo mundo sente, mas ninguém fala sobre isso.

Mas, na verdade, uma pessoa saudável produz cerca de meio a um litro de gás por dia e solta o famoso “pum” de 10 a 20 vezes por dia. Às vezes embaraçoso, às vezes irritante, mas será que ter gases em excesso é motivo para se preocupar? 

Médicos ouvidos pelo Harvard Health Publishing, jornal de publicações científicas da Universidade de Harvard, destacam que gases intestinais são uma parte natural da digestão. “Mesmo que pessoas nem sempre gostem, especialmente em momentos inapropriados, é um sinal que o sistema digestivo está regular e saudável”, diz Kyle Staller, gastroenterologista da afiliada Massachusetts General Hospital.

O gás é produzido quando as bactérias no sistema digestivo quebram a comida. Os gases intestinais, geralmente, contêm hidrogênio e metano e pequenas quantidades de outros gases como o sulfato de hidrogênio, o que pode causar o mau cheiro. A maioria dos componentes dos gases intestinais não tem cheiro.

A produção excessiva de gás, contudo, pode ocorrer quando você come determinados alimentos, principalmente os FODMAPs, um conjunto de alimentos fermentáveis que são mal absorvidos pelo o organismo.

O que são esses FODMAPs? 

Os FODMAPs são classificados como oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis. Eles são carboidratos não digeridos pelo trato digestivo humano.

De acordo com a Federação Brasileira de Gastroenterologia, estes alimentos podem causar formação de gases pela microbiota intestinal e desconforto intestinal. A federação já citou uma lista de alimentos que são ricos em FODMAPs. Veja abaixo quais são eles. 

Hortaliças e leguminosas

Alcachofra, aspargo, beterraba, brócolis, alho, alho-poró, quiabo, cogumelos, cebola, couve-flor, molho de tomate com conservantes ou ketchup, pistache, ervilha, grão de bico, feijão e lentilha.

Cereais e massas 

Pães, bolos, biscoitos ou cereais contendo trigo e centeio e cereais com xarope de milho.

Leite e derivados

BIT245 VIA GETTY IMAGES

Leite de vaca, cabra ou ovelha, sorvete, iogurte (mesmo desnatado), leite condensado, queijo fresco e cremoso (ricota, cottage, cream cheese).

Frutas

Maçã, pera, pêssego, manga, melancia, nectarina, cereja e manga.

FUDIO VIA GETTY IMAGES

O que fazer, então? 

Se você quer diminuir o excesso de gases, o primeiro passo é identificar quais alimentos podem desencadear o desconforto abdominal. Para isso, a federação sugere retirar devagar um por um dos alimentos que fazem parte da dieta habitual até descobrir qual deles lhe causa desconforto.

“A dieta com baixo teor de FODMAPs funciona em mais de 70% dos casos de Síndrome do intestino irritável (SII)”, ressaltou a federação. “Portanto, quando estiver fazendo a dieta, siga as recomendações do seu médico ou nutricionista e fique atento aos sintomas e, se mesmo assim, em um prazo de seis semanas os sintomas persistirem, é porque a dieta não deu certo”, explica a federação. 

Mesmo que soltar gases seja completamente normal, existem algumas situações em que é necessária mais atenção. Se os gases aparecem com mais frequência, e forem acompanhados de outros sintomas como dores abdominais, perda de peso e febre, é preciso procurar um médico. “Estes sintomas podem ser sinais de um distúrbio digestivo, como doença celíaca, colite ou doença de Crohn”, alerta Staller

https://www.huffpostbrasil.com/



Enquete
Você é conta ou favorável ao Concurso Público da Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 14
Google News