22/10/2019 11:48:13

Especial
13/09/2019 10:30:00

Conselho de Medicina vai investigar aborto de paciente que recebeu DIU de enfermeiro em Penedo


Conselho de Medicina vai investigar aborto de paciente que recebeu DIU de enfermeiro em Penedo

O Conselho de Medicina do Estado de Alagoas (Cremal) divulgou nesta quarta-feira, 11 de setembro, que vai investigar o caso que resultou em aborto por de uma paciente de 23 anos, gravida de 12 semanas, que recebeu um dispositivo intrauterino (DIU) em Penedo.

De acordo com o Cremal, o procedimento invasivo, que por lei é restrito aos profissionais médicos, foi de forma equivocada realizada por um profissional da enfermagem.

“Estamos consternados pelo acontecido que poderia ter sido evitado. Travamos uma grande luta em prol da lei do ato médico, que restringe aos profissionais médicos realizarem procedimentos invasivos, com o intuito de resguardar os pacientes, justamente para que situações lamentáveis como essa não aconteçam”, afirmou o presidente do CREMAL, Dr. Fernando Pedrosa.

Ainda de acordo com o Cremal, o Ministério Público de Alagoas foi acionado para apurar o aborto e responsabilizar os profissionais e os municípios que submeterem mulheres a esse procedimento, sem a presença de um médico.

“Para que esse procedimento seja realizado é no mínimo necessário que se solicite da paciente um teste de gravidez, o beta HCG, e uma ultrassonografia. É uma irresponsabilidade ir adiante com a aplicação do DIU sem ter a certeza que a paciente não está grávida ou com outras enfermidades”, concluiu Pedrosa.

No boletim do atendimento da paciente que sofreu o aborto em Penedo consta a informação de que a mesma ao procurar a unidade de saúde informou que tinha acabado de sair do fluxo menstrual e que tinha feito um teste de farmácia de gravidez, que supostamente teria dado negativo.

Aqui Acontece



Enquete
Você é conta ou favorável ao Concurso Público da Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 32
Google News