21/10/2019 04:23:10

Alagoas
28/08/2019 08:30:00

Serviço de combate às Fake News do Ministério da Saúde recebe 111 mensagens de Alagoas em um ano


Serviço de combate às Fake News do Ministério da Saúde recebe 111 mensagens de Alagoas em um ano

Em um ano de funcionamento, o Canal Saúde Sem Fake News, criado pelo Ministério da Saúde para esclarecer os cidadãos, desmentindo boatos e notícias falsas na área da saúde, já recebeu 12.200 mensagens de todo o país. Conforme dados divulgados pelo MS  nesta terça-feira (27), deste total, 111 registros -  0,98% do total -  partiram de Alagoas.

Até o momento a equipe que atende pelo número de WhatsApp (61) 99289-4640, já respondeu 11.500 dúvidas, que geraram o esclarecimento de 104 diferentes Fake News, disponíveis para consulta no site www.saude.gov.br/fakenews.

Segundo divulgado pela assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde, ao receber a mensagem, os profissionais checam a veracidade da informação com as áreas técnicas da pasta para prestar os esclarecimentos ao cidadão, com um carimbo informado se a notícia é Fake News ou não.

“O grande engajamento dos brasileiros neste primeiro ano do serviço mostra que, aos poucos, as pessoas estão entendendo a gravidade de espalhar este tipo de notícia sem qualquer verificação. A propagação de informação errada sobre saúde é tão grave que pode até matar”, explica o diretor de Comunicação Social do Ministério da Saúde, Ugo Braga.

Entre os principais temas recebidos pelo canal estão: vacinação, falsos cadastros para atendimento no SUS, surgimento de câncer por falta de vitamina, uso excessivo de celulares, além de uma série de notícias que atribuem curas milagrosas de doenças por meio de alimentos.

Ainda conforme a equipe multimídia do MS, responsável pelo gerenciamento do Saúde Sem Fake News, por meio do canal também foi possível constatar que existem alguns movimentos cíclicos na circulação das Fake News em saúde. Na época de vacinação contra a gripe, por exemplo, a principal notícia recebida era de uma nova gripe e que o chá de erva doce curava a doença.

Entre os temas recebidos considerados mais absurdos pelo serviço, estão as seguintes Fake News: vacina causa autismo; câncer é causado por deficiência de vacina B17; dipirona com vírus foi importada da Venezuela; chás e produtos que prometem a cura de doenças.

O canal é exclusivo para tirar dúvidas sobre possíveis Fake News e não deve ser utilizado como serviço de atendimento ao cidadão. As informações sobre o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS) devem ser direcionadas à Ouvidoria Geral do SUS, no número 136, ou as secretarias municipais e estaduais de saúde.

Cada Minuto



Enquete
Você é conta ou favorável ao Concurso Público da Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 14
Google News