22/10/2019 18:30:33

Alagoas
22/08/2019 18:30:00

Com privatização, trabalhadores temem fechamento de agências dos Correios em AL

Segundo sindicato, apenas unidades de Maceió e Arapiraca dão lucro à empresa


Com privatização, trabalhadores temem fechamento de agências dos Correios em AL

anúncio do governo federal de que irá privatizar os Correios e outras estatais está deixando os trabalhadores da empresa em todo o país preocupados. Em Alagoas, não é diferente. A categoria acredita que, com a venda, serão mantidas apenas as agências que ainda dão lucro no Estado. Estas ficariam nas cidades de Maceió e Arapiraca. As outras, situadas nos demais municípios, seriam fechadas. 

A afirmação é do presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Alagoas, Alisson Guerreiro. Segundo ele, o governo federal vem "mentindo" para a população, pois os Correios ainda são uma empresa rentável. "Se não fosse, não teria gente interessada em comprar. Com a privatização, muitos municípios vão ficar sem os Correios, já que nem todas as agências dão lucro. Só vão manter, onde der lucro", afirma o representante da categoria. 

 

Ele afirma que todos os municípios alagoanos contam hoje com ao menos uma agência dos Correios, mas que esse cenário vai mudar com a privatização. Das 104 agências existentes hoje, apenas as da capital e a de Arapiraca devem ser mantidas. Segundo Alisson, a probabilidade de que as demais fechem as portas é grande. 

"Em todo o Brasil, dos 5.570 municípios que contam com agências dos Correios, em apenas 324 a estatal tem lucro. Em Alagoas, são rentáveis as três agências de Maceió e a de Arapiraca", pontua Alisson.

Ele destaca que os trabalhadores estão mobilizados em todo o país e coletando assinaturas para um abaixo-assinado que será entregue no Congresso Nacional. O objetivo é evitar a venda da empresa. "Estamos percorrendo todo o interior do Estado e falando com os trabalhadores para que eles mostrem à população de cada município como vão ficar os Correios, caso seja privatizado", afirma. 

Alisson Guerreiro ainda destaca o trabalho social feito pela estatal no país, como a entrega dos livros didáticos em tempo hábil para que todas as escolas públicas comecem o ano ao mesmo tempo. "Se for privatizado, não existe uma empresa de logística para fazer esse trabalho. O monopólio é só no setor de cartas, pois existem muitas empresas particulares que entregam encomendas, mas nenhuma delas conta com a logística dos Correios", diz. 

Em todo o País, os Correios contam com 99 mil funcionários. Em Alagoas, esse número é de 960.

Gazetaweb



Enquete
Você é conta ou favorável ao Concurso Público da Prefeitura de União dos Palmares?
Total de votos: 37
Google News