15/12/2019 01:33:33

Atualidade
15/07/2019 11:00:00

Militares participam de treinamento com simulação de guerra em Formosa


Militares participam de treinamento com simulação de guerra em Formosa
Exercícios militares
Explosões, tiroteios, ameaças químicas e combate. Formosa, nos últimos dias, virou campo de guerra. A cidade goiana, distante 85km de Brasília, é palco de treinamento intenso da Marinha do Brasil até 17 de julho. A operação, que começou na última segunda-feira, reúne 1,9 mil militares para testes e simulações em todos os setores de atuação da força armada. Muitos dos que participam carregam histórias de superação, sacrifício e paixão pela missão de servir ao Brasil.
 
A tenente Liana Arduíno de Magalhães, 39 anos, é a única mulher a comandar um pelotão na Operação Formosa. Ela entrou para a Marinha em 2001. Fazia parte do corpo de músicos e tocava saxofone. Em 2018, passou para o quadro de oficiais e, neste ano, assumiu a função de comando. Segundo ela, a transição da vida ligada à música para o trabalho de campo foi intensa, mas valeu a pena. “Eu estou tentando fazer da melhor maneira possível e vem dando certo”, diz.

Sob o comando dela, estão 44 homens. “Eles me respeitam da mesma maneira que respeitariam um homem. Deixo bem claro que sou a comandante.” Liana ressalta a importância de que mulheres conquistem espaço em funções de chefia em todas as profissões e incentiva que meninas tentem um lugar nas Forças Armadas. “O que eu falo para as outras mulheres é que, se elas querem, precisam tentar, se preparar, ter determinação e lutar pelo que desejam”, aconselha.

Correio Braziliense



Enquete
Você concorda com a redução de horário das delegacias de Alagoas
Total de votos: 53
Google News