22/07/2019 09:31:55

Cidades
08/07/2019 12:30:00

Advento das chuvas reacende a cultura do fumo em Arapiraca


Advento das chuvas reacende a cultura do fumo em Arapiraca

Com as últimas chuvas que estão caindo no solo de Arapiraca e região Agreste, e o preço do fumo em alta, muitos produtores decidiram aumentar a área plantada este ano para a safra 2019/2020. Sobre o tema, o assunto, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Arapiraca Geraldo Balbino concedeu entrevista  no Comando Geral, programa da Rádio Novo Nordeste 91,5 FM.

De acordo com o sindicalista, no ano passado, o preço do quilo do fumo de boa qualidade chegou a ser vendido por R$ 30,00 e existe uma boa expectativa para esse ano. Geraldo explica que isso se deve à falta do produto nos últimos tempos. “A gente já observa grande número de produtores que aumentaram o plantio e tudo tem a ver com a alta do preço devido a falta do produto nos últimos anos. 

O valor do produto, geralmente, é de acordo com a produção e a cultura fumageira é de risco, porque o agricultor faz o investimento mas não tem garantia de quanto vai vender e nem pra quem vai vender”, disse.
Geraldo também apontou a chuva como um facilitador do aumento do plantio. “Tivemos um início de inverno que preocupou um pouco pela falta de chuvas, acabou por atrasar um pouco a produção. Mas graças a Deus que no mês de junho tivemos bastante chuva e isso fez com que controlasse e os agricultores pudesses estar fazendo seu cultivo”, completou.

“Além do aumento da produção para os agricultores e até gerar empregos, mesmo que temporários, também faz com que o campo se torne mais unido, ocupando os espaços e fazendo que os agricultores agreguem mão de obra familiar. Vamos esperar e torcer para que o agricultor não tenha prejuízo nos seus investimentos”, explicou o sindicalista.

Arapiraca possui uma agricultura diversificada 

Com uma população estimada em 232.671 habitantes, segundo o último censo do IBGE, em 2016, Arapiraca  tem um grande potencial na produção das hortaliças. Segundo dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural, que tem como titular, Carlos Henrique Lúcio, a produção de plantio irrigado de hortaliças abastece o mercado alagoano e o de vários estados do Nordeste. 

Essa cultura está sendo a cada dia sendo utilizada com tecnologia inclusive despertando o interresse de estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) que conheceram recentemente em Arapiraca as tecnologias utilizadas na produção de hortaliças na atual gestão do prefeito Rogério Teófilo. Para o titular da pasta do Desenvolvimento Rural, esse aquecimento e aumento da área plantada de fumo este ano, é salutar para a economia local. 

Explicou Carlos Lúcio, que a secretaria vai intensificar todo o apoio aos agricultores nessa atividade que em décadas passadas foi a maior plantação de área continua de fumo da America Latina contribuindo positivamente para o desenvolvimento da terra de Manoel André.

No período de sua emancipação, Arapiraca tinha a agricultura baseada em pequenas propriedades, com destaque para a produção da mandioca, seguida pela cultura do fumo, que começou nos últimos anos do século XIX e teve importância fundamental para a elevação ao status de município em todo o território nacional.

Por ser o município com grande produção, a cidade chegou a ostentar o título de capital brasileira do fumo e mesmo com a tendência de diversificação de culturas e com a diminuição do cultivo, continua tendo lugar de destaque na agricultura regional em toda a região Agreste. 

Cada Minuto



Enquete
Em sua avaliação que nota de 0 a 10 você dá ao Governo Bolsonaro
Total de votos: 215
Google News